ARCA DA ALIANÇA & VIDA CRISTÃ

This entry is part 4 of 5 in the series Estudo da Palavra

PARTE IV

image60V

E, quando se evaporou o orvalho que caíra, na superfície do deserto restava uma coisa fina e semelhante a escamas, fina como a geada sobre a terra. Vendo-a os filhos de Israel, disseram uns aos outros: Que é isto? Pois não sabiam o que era. Disse-lhes Moisés: Isto é o pão que o Senhor vos dá para vosso alimento. (Êxodo 16. 14-15 Bíblia Sagrada)

Que é isto? Esta foi a reação do povo de Deus ao observar uma coisa fina que estava sobre o deserto.

E chamou a casa de Israel o seu nome Maná; e era como semente de coentro; era branco, e o seu sabor, como bolos de mel. E disse Moisés: Esta é a palavra que o Senhor tem mandado: Encherás um gômer dele e o guardarás para as vossas gerações, para que vejam o pão que vos tenho dado a comer neste deserto, quando eu vos tirei da terra do Egito. Disse também Moisés a Arão: Toma um vaso, e mete nele um gômer cheio de maná, e põe-no diante do Senhor, em guarda para as vossas gerações. Como o Senhor tinha ordenado a Moisés, assim Arão o pôs diante do Testemunho em guarda. (Êxodo 16. 31-34 Bíblia Sagrada)

É impressionante ver o cuidado do Senhor com seu povo, sim, nós estamos falando de um milagre que revela a condição divina de prover para o povo a base do que os sustentaria em sua jornada.

Este certamente é um dos milagres mais fenomenais registrados na bíblia, isto porque:

O milagre provavelmente ocorria durante a madrugada, na última vigília da noite.

Só era possível colher o Maná após a subida do orvalho, o que ocorria nos instantes iniciais da primeira vigília do dia. A uma referência Judaica no livro dos Hebreus que diz haver um momento específico para sua colheita; caso não fosse feito logo o calor do sol desmancharia aquela coisa fina sobre a terra.

Era necessário colher todos os dias; somente o que fosse necessário para o dia com exceção do sexto dia onde se colhia por dois dias.

Esta provisão durou todo o tempo em que eles estavam no deserto, só findou quando eles experimentaram o fruto da terra prometida.

Estando, pois, os filhos de Israel acampados em Gilgal, celebraram a Páscoa no dia catorze do mês, à tarde, nas campinas de Jericó. Comeram do fruto da terra, no dia seguinte à Páscoa; pães asmos e cereais tostados comeram nesse mesmo dia. No dia imediato, depois que comeram do produto da terra, cessou o maná, e não o tiveram mais os filhos de Israel; mas, naquele ano, comeram das novidades da terra de Canaã. (Josué 5.10-12 Bíblia Sagrada)

Ao conduzir seu povo pelo deserto Deus lhes deu a condição de ultrapassá-lo não só do ponto de vista espiritual, mas físico, o que está caracterizado no Maná, que lhes serviu como base alimentar em sua travessia.

Observe o que diz Jesus:

Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto e morreram. Este é o pão que desce do céu, para que todo o que dele comer não pereça. (Ev. João 6. 47-50 Bíblia Sagrada)

Em nossos dias a Igreja relembra a morte de Cristo Jesus apenas uma vez por mês no culto chamado Santa Ceia, entretanto a morte de Jesus deve se fazer presente todos os dias na vida de um individuo de fé.

Podemos desfrutar todos os dias do que Jesus fez, mas o que Ele fez?

Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne. (Ev. João 6. 41 Bíblia Sagrada)

Jesus deu sua vida em favor da tua!

Muitos diriam: O que é isto?!

Isto é o amor de Deus que foi derramado em nossos corações por Cristo Jesus que se entregou a morte e morte de cruz.

Deus providenciou um alimento físico para aqueles que desejam voltar-se a Ele, Ele enviou seu filho na forma de homem para morrer pelos nossos pecados, em Jesus fomos reconciliados com Deus, em Jesus nos tornamos filhos do Deus Vivo.

Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus. (Ev. João 1. 12-13 Bíblia Sagrada)

Vimos que a Palavra é viva, real e presente na vida do crente “e o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”. (Ev. João 1. 14 Bíblia Sagrada)

O segundo elemento na vida cristã é a presença do próprio, é Cristo vivendo na estrutura física do cristão. É isto mesmo, Jesus reside, habita no tabernáculo que é nosso corpo, Ele nos dá força para viver, ele nos vivifica e ainda que nosso corpo se corrompa, nosso espírito é fortalecido por sua presença.

Ele subiu ao Pai, mas prometeu:

E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós. (Ev. João 14. 16-17 Bíblia Sagrada)

O Espírito do Senhor Jesus está sobre ti…

Ele é a provisão diária em tua vida, Ele te sustenta, Ele trará a manifestação do reino de Deus sobre ti, Ele te guiará, Ele te apascentará, Ele te ensinará, Ele te mostrará, Ele é Jesus habitando em ti…

O Espírito Santo enviado por Jesus é o nosso Consolador para os momentos de dificuldade que encontraremos em nossa caminhada na terra. Todos os dias o Espírito Santo tem algo especial para você, Ele tem uma Palavra, uma cura, um milagre, revelação, dons, renovo, indicação, paz, alegria, restauração, Ele tem amor…

Entregue-se a um relacionamento com Ele, permita que Ele te surpreenda.

Você dirá, o que é isto?

Isto é, o Espírito do Senhor que está em ti…

…e eis que eu estou convosco
todos os dias,
até a consumação dos séculos”.

(Jesus Cristo)

Series Navigation<< ARCA DA ALIANÇA & VIDA CRISTÃARCA DA ALIANÇA & VIDA CRISTÃ >>

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *