Fazendo a vontade de Deus.

This entry is part 2 of 4 in the series Mensagens

Jonas capítulo 1:

A palavra do Senhor veio a Jonas, filho de Amitai, com esta ordem:

“Vá depressa à grande cidade de Nínive e pregue contra ela, porque a sua maldade subiu até a minha presen­ça”.

Mas Jonas fugiu da presença do Se­nhor, dirigindo-se para Társis. Desceu à cidade de Jope, onde encontrou um navio que se desti­nava àquele porto. Depois de pagar a passagem, embarcou para Társis, para fugir do Senhor.

O Senhor, porém, fez soprar um forte vento sobre o mar, e caiu uma tempestade tão violenta que o barco ameaçava arrebentar-se.
Enquanto isso, Jonas, que tinha descido ao porão e se deitara, dormia profundamen­te.

Todos os marinheiros ficaram com medo e cada um clamava ao seu próprio deus. E atira­ram as cargas ao mar para tornar o navio mais leve.

O capitão dirigiu-se a ele e disse: “Como você pode ficar aí dormindo? Levante-se e clame ao seu deus! Talvez ele tenha piedade de nós e não morramos”.

Então os marinheiros combinaram entre si: “Vamos lançar sortes para descobrir quem é o responsável por esta desgraça que se abateu sobre nós”. Lançaram sortes, e a sorte caiu sobre Jonas.

Por isso lhe perguntaram: “Diga-nos, quem é o responsável por esta calamidade? Qual é a sua profissão? De onde você vem? Qual é a sua terra? A que povo você pertence?”

Ele respondeu: “Eu sou hebreu, adora­dor do Senhor, o Deus dos céus, que fez o mar e a terra”.

Então os homens ficaram apavorados e perguntaram: “O que foi que você fez?”, pois sabiam que Jonas estava fugindo do Senhor, porque ele já lhes tinha dito.

Visto que o mar estava cada vez mais agitado, eles lhe perguntaram: “O que devemos fazer com você, para que o mar se acalme?”

Respondeu ele: “Peguem-me e joguem-me ao mar, e ele se acalmará. Pois eu sei que é por minha causa que esta violenta tempestade caiu sobre vocês”.

Ao invés disso, os homens se esforça­ram ao máximo para remar de volta à terra. Mas não conseguiram, porque o mar tinha ficado ainda mais violento.

Eles clamaram ao Senhor: “Senhor, nós suplicamos, não nos deixes morrer por tirarmos a vida deste homem. Não caia sobre nós a culpa de matar um inocen­te, porque tu, ó Senhor, fizeste o que deseja­vas”.

Em seguida, pegaram Jonas e o lançaram ao mar enfurecido, e este se aquietou.

Tomados de grande temor ao Senhor, os homens lhe ofereceram um sacrifício e se comprometeram por meio de votos.

O Senhor fez com que um grande peixe engolisse Jonas, e ele ficou dentro do peixe três dias e três noites.

Muitas vezes recebemos ordens de Deus que não gostamos, e ficamos em dúvida, fazer sua vontade ou a nossa?

Jonas recebeu uma ordem de Deus para ir pregar ao povo de Nínive, mas ele simplesmente não obedeceu e fugiu para Társis, sua escolha lhe trouxe grande consequências, que estudaremos a seguir.

Primeiro: Jonas traz desgraça para quem estava ao seu redor– Jonas subiu numa embarcação para fugir de Deus e em consequência, toda aquela embarcação passou por uma grande tempestade, colocando a vida das pessoas em risco.

Segundo: Jonas coloca sua própria vida em risco– Jonas é lançado ao mar, onde acaba sendo engolido por um grande peixe, se não fosse a misericórdia de Deus, ele teria morrido.

Terceiro: Jonas volta e prega ao povo de Nínive, mas fica muito triste- Jonas não entende os propósitos de Deus, fica triste porque todo aquele povo se arrependeu e Deus não quis mais castiga-los.

Quarto: Jonas pede a morte- Jonas pede a morte para Deus porque não achava justo que aquele povo pudesse ficar vivo.

Quinto: Jonas fica feliz com a árvore de aboboreira- Jonas fica feliz com a árvore de aboboreira que Deus permitiu nascer sobre ele para dar sombra e descanso.

Sexto: A árvore de aboboreira morre– Deus permite a aboboreira morrer para dar uma grande lição a Jonas.

Mas o Senhor lhe disse: “Você tem pena dessa planta, embora não a tenha podado nem a tenha feito crescer. Ela nasceu numa noite e numa noite morreu.
Contudo, Nínive tem mais de cento e vinte mil pessoas que não sabem nem distinguir a mão direita da esquerda, além de muitos rebanhos. Não deveria eu ter pena dessa grande cidade? ” Jonas 4;10 ao 11.

Jonas além de não obedecer a vontade de Deus e trazer sérias consequências para sua vida, quando tem uma segunda oportunidade e ele obedece, ainda assim não consegue entender os propósitos de Deus, porque sua vida está baseada nas suas vontades, ele teve pena dele mesmo, mas não teve pena daquele povo que iria perecer se ele não pregasse o arrependimento, muitas vezes isso acontece em nossa vida, Deus nos ordena fazer algo que não queremos e muitas vezes para pessoas que não gostamos e ”achamos” que não merece perdão, mas nos esquecemos que temos sido perdoados todos os dias e que Jesus nos concedeu um grande e maravilhoso perdão na cruz, temos que lembrar que assim como merecemos perdão, devemos perdoar! Então perdoe, e mais, faça a vontade de Deus sem questionar, mesmo que não entenda com seus olhos humanos, mas aquele que enxerga além de todas as coisas sabe o que é melhor para nós, é bom e é possível fazer a vontade de Deus, então faça e seja feliz!

Series Navigation<< Vencendo as tentações.QUAL SEU LUGAR NA IGREJA >>

Marcado , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *