VOLTANDO ÁS ORIGENS (Parte I)

Vida de Oração 

images (5)

Havia uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser, avançada em dias, que vivera com seu marido sete anos desde que se casara e que era viúva de oitenta e quatro anos. Esta não deixava o templo, mas adorava noite e dia em jejuns e orações. E, chegando naquela hora, dava graças a Deus e falava a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém.

(Ev. Lucas 2:36-38 Bíblia Sagrada)


Em apenas poucos versículos, Deus nos informa tudo o que precisamos saber sobre Ana, mulher piedosa que o amava. Aprendemos que:

Ana era viúva. Essa mulher conheceu o sofrimento por ter perdido seu marido sete anos após o casamento. Mas, permitiu que o sofrimento moldasse seu caráter e fortalecesse sua fé, dedicando o resto da vida servindo fielmente a Deus, de dia e de noite.
Ana era uma mulher idosa. Aos 84 anos, ainda aguardava a “redenção de Jerusalém”, o Messias, o Salvador, Jesus! Que grande bênção essa mulher recebeu quando Deus recompensou seus anos de fé permitindo que ela visse em carne e osso, a Esperança de Israel!


Como se deu esse acontecimento tão alegre? Quando Maria levou o pequenino Jesus ao templo para cumprir as exigências da lei, Deus inspirou Simeão a proclamar a missão de Jesus na história da humanidade e a profetizar sobre o ministério de nosso Salvador e sobre o sofrimento de Maria.
Logo em seguida à visão que Simeão teve a respeito de Maria, Deus inspirou Ana a concentrar-se mais uma vez no fato de que Jesus cumpriria as profecias e traria redenção ao mundo.
A vida de Ana nos oferece duas lições importantes.

Primeiro; vemos o fruto da fé duradoura. Fé “é a certeza de coisas que se esperam…” (Hebreus 11:1 Bíblia Sagrada ). Meus irmãos, a vossa fé permanece inabalável, não se apaga, não esfria, não vacila, enquanto você esperar em Deus a segunda vinda de Cristo.


Segundo; aprendemos uma lição sobre o encorajamento recíproco. Como devem ter calado fundo na alma transpassada de Maria as palavras de fé proferidas por Ana. Enquanto Maria carregava seu precioso bebê e meditava sobre a advertência de Simeão, Ana proferiu palavras de encorajamento que, com certeza, agiram como um bálsamo e acalmaram sua aflição.


Você têm procurado animar, encorajar e revigorar os abatidos? Proferir palavras de fé inabalável em Deus, no momento certo, aos que estão desanimados é uma verdadeira arte divina.


O apóstolo Paulo falou por todos nós quando declarou, com sabedoria, que “o nosso homem exterior” se deteriora (2 Coríntios 4:16 Bíblia Sagrada). A vida nos ensina que isto é verdade, o corpo se desgasta dia após dia. Porém, em seguida, Paulo apresenta o segredo para suportar esse declínio: “Contudo o homem interior se renova de dia em dia”.


Preste atenção ao que o eloquente William Barclay nos diz sobre esse segredo:
Ao longo da vida, a força física do homem declina, mas, por outro lado, a alma do homem se mantém em constante desenvolvimento. Os sofrimentos que enfraquecem o corpo do homem podem ser os responsáveis pelo fortalecimento de sua alma. Esta foi a oração de um poeta: “Permita que eu me torne cada vez mais encantador à medida que for envelhecendo.”


Do ponto de vista físico, a vida pode significar um declínio lento e inevitável que leva à morte. Porém, do ponto de vista espiritual, viver significa subir a montanha que leva à presença de Deus. Nenhum homem deve temer o avanço da idade, porque ele o leva mais para perto, não da morte, mas de Deus.
Certamente Ana foi uma mulher que se tornou mais encantadora à medida que foi envelhecendo. Aos 84 anos de idade e, sem dúvida, suportando as dores que chegam com a velhice, essa querida serva sabia aproximar-se de Deus: ela jejuava e orava continuamente.
Ana nunca deixou de orar. Quando a vida parecia sem sentido (sem marido, sem filhos e, talvez, sem meios de sustento), Ana orava.

Dia após dia, ela renovava sua mente e seu interior por meio da oração acompanhada de jejum.

Essa comunhão diária, contínua e fiel com Deus, a Fonte de toda força, possibilitou que Ana escalasse a montanha que leva à presença do Senhor. De fato, a fidelidade diária de Ana foi recompensada, porque viu Deus quando contemplou o menino Jesus. O Senhor e Salvador finalmente havia chegado!
Dia após dia, que você possa seguir os passos de Ana e olhar para o Senhor em busca de força e graça

Voltemos ás origens, voltemos a prática da oração.

Deus vos abençoe.

ARCA DA ALIANÇA & VIDA CRISTÃ

PARTE III

image60VA Arca da Aliança simbolizava a presença de Deus, os elementos que nela estavam contidos tinham um significado próprio.

– Os dez mandamentos: a base da aliança revelando as condições que permitiam ao povo relacionar-se com Deus.

– O Maná: revelava a condição de prover diariamente aquilo que sustentaria o ser humano em sua estrutura física, “o que é isto” é a provisão diária dada por Deus.

– O Bordão de Arão: o bordão nos fala da condição, posição concedida por Deus ao povo; agora na qualidade de sacerdotes deveriam não só levar sua Palavra, mas representar em sua presença todos os povos da terra.

Existe uma verdade pouco observada nos evangelhos, somente quando olhamos suas entrelinhas podemos percebê-la.

Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus, tu mos confiaste, e eles têm guardado a tua palavra. Agora, eles reconhecem que todas as coisas que me tens dado provêm de ti; porque eu lhes tenho transmitido as palavras que me deste, e eles as receberam, e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste. (Ev. João 17. 6-8 Bíblia Sagrada)

No monte Horebe Deus deu a Moisés um conjunto de Palavras, termos que deveriam reger a aliança estabelecida ali. Vemos nesta passagem que ao orar pelos discípulos Jesus diz ao Pai que tornou manifesto o seu nome por meio da Palavra, o verso sete salienta tal verdade.

Jesus como portador da Palavra que deveria ser entregue (revelada) a humanidade.

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai. (Ev. João 1. 14 Bíblia Sagrada)

Normalmente nos detemos na obra da cruz, falamos e pregamos sobre a cruz, sobre a morte vicária e expiatória de Jesus, sem perceber que a mensagem da Palavra precede este grande evento. Na verdade, a cruz segue a tarefa dada pelo Pai a Jesus, que como homem deveria revelar, entregar a humanidade, começando pelos Judeus sua mensagem, sua Palavra.

Cumprir tal tarefa significaria dar a própria vida, condição para que o ser humano pudesse novamente se relacionar com Deus, requisito para que a Palavra pudesse habitar no homem. Dar a vida foi um ato soberano de amor, e a sua vida (de Jesus) pode Salvar a humanidade.

Aceitar Cristo é muito mais do que apenas crer em sua obra, ou entender que Ele se entregou por nós, aceitar Jesus significa receber, acolher, praticar, guardar, viver por meio de sua Palavra.

Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. (Ev. João 17. 17 Bíblia Sagrada)

Em Cristo, somos santificados pela Palavra que habita, que reside naqueles que nasceram de novo.

A Palavra está em você, ela é o alicerce de uma vida espiritual, ela é a estrutura que mantêm a Igreja.

Infelizmente muitos crentes desconhecem esta verdade e por isto sofrem as agruras da vida.

A resposta está na Palavra e a Palavra está em você, pense…

A Palavra nos regenera:

…pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente”.(1Pedro 1. 23 Bíblia Sagrada)

A Palavra é a espada com a qual devemos lutar:

Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;…(Efésios 6. 17 Bíblia Sagrada)

A Palavra é padrão de medida, pois corta, penetra e discerne aquilo que para nós é impossível:

Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. (Hebreus 4. 12 Bíblia Sagrada)

A Palavra é água para nos purificar:

Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado;… (Ev. João 15. 3 Bíblia Sagrada)

A Palavra nos educa e prepara para boas obras:

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra….(2Timóteo 3. 16-17 Bíblia Sagrada)

A Palavra é fogo, é martelo para quebrar, destruir toda e qualquer barreira:

Não é a minha palavra fogo, diz o Senhor, e martelo que esmiúça a penha? (Jeremias 23. 29 Bíblia Sagrada)

A Palavra é luz:

Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos.(Salmo 119. 105 Bíblia Sagrada)

A Palavra cura:

Enviou-lhes a sua palavra, e os sarou, e os livrou do que lhes era mortal.(Salmo 107. 20 Bíblia Sagrada)

A Palavra é alimento:

Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus.(Ev. Mateus 4. 4 Bíblia Sagrada)

A Palavra de Deus sempre prospera segundo a vontade de Deus para aquilo que foi liberada:

…assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei”. (Isaías 55. 11 Bíblia Sagrada)

Independente da situação que você esteja vivendo lembre-se:

A Palavra está em você!

Querido Leitor.

A Palavra está a sua disposição, aceite a Jesus Cristo como Senhor e Salvador de tua vida e desfrute do poder da sua Palavra.

O QUE ESCUTAMOS, NOS TRANSFORMA

SEMINARISTAS

images (5)

Lendo o Evangelho segundo Mateus notei que enquanto o Mestre ensinava, seus discípulos distraídos com problemas cotidianos ouviram-no, porém não compreenderem a profundidade de suas Palavras. Caro amigo leitor, tu escuta o que Jesus nos ensina, ou apenas o ouve como alguém que ouve uma história e nada aprende?

Em uma conversa entre Jesus e seus discípulos referindo-se a falsas doutrinas. O Mestre ensinava: “Estejam atentos e tenham cuidado com o fermento dos fariseus e dos saduceus”. (Ev. Mateus 16, 6 Bíblia Sagrada)

Normalmente converso com pessoas que estão vivendo conforme o mundo. Elas me contam sobre suas ideologias; filosofias de vida que lhes norteiam o viver, levando-as a terem plena convicção de estarem no rumo certo, mesmo seguindo um estilo de vida que, de longe lembra o caminho a ser seguido por um cristão.

E como são convincentes as palavras do inimigo…

Por isso quem vive segundo o mundo, não está disposto a seguir o caminho que leva para Jesus Cristo, isto porque precisariam mudar alguns de seus maus hábitos que estão cravados em suas rotinas. Porém, o que mais assusta é quando cristãos em plena comunhão com Jesus, dão ouvido a profecias de desviados; preferem seguir o que a sociedade impõem como politicamente correto.

Francamente!

Com certeza desconhecem a Palavra de Deus, pois seus ensinamentos não nos deixam dúvida. Tudo bem que, alguém que não tem acesso à Bíblia se deixe levar por charlatões, vigaristas e enganadores, é compreensível, pois esses não tem conhecimento algum sobre onde buscarem respostas para suas dúvidas, mas um cristão! Que semanalmente vai à Igreja, não ter o bom hábito de ler os ensinamentos de Deus…

Ouvindo uma música dia destes, (de uma banda já extinta dos anos 90) percebi como ela era bem sugestiva. Refleti muito sobre o que a letra desta música falava aos ouvintes. Pensei:

– “Quantos se perderam e ainda estão perdidos por músicas como esta”?

“Quantos erros cometi por seguir sugestões contidas em músicas, livros, filmes ou conversas com amigos”?

Daí a grande importância de lermos bons livros, ouvirmos boas músicas, olharmos bons filmes, termos conversas saudáveis com nossos familiares, amigos e amigas. Porém antes de encucarmos qualquer ideia transmitida, seja ela por qualquer fonte, temos o dever de passá-la pelo crivo bíblico.

Conversarmos com aqueles que amamos de forma harmônica, sobre assuntos que os levam ao estado de espírito confortável, que nos tornem próximos destes e, nos mantenham longe de companhias erradas.

Do contrário, se tivemos opiniões divergentes a dos que convivem conosco e as impormos, teremos muita chance de acabar nos afastando de quem nos ama, e seguindo opiniões erradas, que nos levarão ainda mais ao afastamento do convívio da família, de amigos, apenas para evitarmos aquele estado de conflito diário que nos aborrece.

Esse é o princípio do erro, da queda.

Não raramente vemos em conflitos familiares a causa de muitas vidas perdidas no mundo, de uma vivência frustrada, sem sonhos, nem projetos saudáveis, a causa de traições e separações. Cuidado meus amigos! Cuidado com o que escutam nos corredores desta vida.

Por isto Jesus alertou sobre o fermento dos fariseus o que não foi compreendido por eles até que o próprio Jesus lhes esclarece.

Como não compreendeis que não vos falei a respeito de pães? E sim: acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus. Então, entenderam que não lhes dissera que se acautelassem do fermento de pães, mas da doutrina dos fariseus e dos saduceus. (Ev. Mateus 16, 11-12 Bíblia Sagrada)

A maioria das pessoas não percebe, mas toda mudança cultural ao longo do tempo se transforma em doutrina (conjunto de princípios) que as guia em seu modo de viver.

Entretanto a bíblia sagrada nos apresenta princípios instituídos por Deus, para vivermos bem, para nos relacionarmos em sociedade, com autoridades, com a família, mas principalmente para nos relacionarmos com Ele, Deus!

Por este motivo o que escutamos pode transformar nossas vidas.

Você tem ouvido… Mas, o que tem escutado?

Nem todos obedecem ao evangelho; pois Isaías diz: Senhor, quem creu na nossa pregação? De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela Palavra de Deus. Mas digo: Porventura, não ouviram? (Romanos 10. 16-18 Bíblia Sagrada)

A fé surge pelo ouvir, mas não é o ouvir qualquer coisa, ainda que escutar qualquer coisa pode gerar fé (crença) no que se escutou; é o ouvir da Palavra de Deus. Você tem ouvido, “escutado”, a Palavra de Deus, ou tem ouvido coisa qualquer, ou, alguma coisa que se parece com a Palavra. Cuidado! A serpente se utilizou da voz de Deus para enganar Eva.

Muitos ouvem a Palavra de Deus mas não escutam, não obedecem…

Em seu caminho o salmista Asafe correu grande risco por ter escutado a voz do mundo, tal voz chamou sua atenção para a vida do ímpio e diante do que viu, sentiu, escutou ele declara.

Todavia, estou de contínuo contigo; tu me seguraste pela mão direita. Guiar-me-ás com o teu conselho e, depois, me receberás em glória. A quem tenho eu no céu senão a ti? E na terra não há quem eu deseje além de ti. A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração e a minha porção para sempre.(Salmo 73, 23-26 Bíblia Sagrada)

Em sua Palavra o Senhor Jesus tem o conselho certo para tua vida, permita que Ele transforme o mundo a sua volta, ouça a voz do Senhor.

Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, (ensinamento) verdadeiramente, sereis meus discípulos e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. (João 8. 31-32 Bíblia Sagrada)

Creia nEle, e o mais, tudo Ele fará…

Tomaz Henrique

Seminário Teológico/Gilgal – IBCB-SL