PAZ COM TODOS

This entry is part 1 of 4 in the series Reflexões

Reflexões

images (23)

Todo aquele que odeia a seu irmão é assassino; ora, vós sabeis que todo assassino não tem a vida eterna permanente em si.

(1 João 3. 15 RC Ilumina Gold 2009)

Por traz de todo homicídio existe um sentimento, uma emoção.   Ao falar sobre o assunto Jesus vai direto ao ponto: Eu, porém, vos digo que todo aquele que [sem motivo] se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento… (Ev. Mateus 5. 22)

O homicídio é o resultado da ira gerada por emoções humanas, tal sentimento tem origem num gesto considerado grave, o insulto: e quem proferir um insulto a seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal… (Ev. Mateus 5. 22)

O insulto provoca a irá que por sua vez da luz ao homicídio: o marido que se sente insultado, pois sua esposa já não lhe quer; o motorista sente-se insultado porque alguém estacionou em sua vaga; a perda de um time para outro leva muitos torcedores a se sentirem insultados; um olhar mal intencionado torna-se um insulto; qualquer ação pode levar um assaltante a disparar sua arma; o que para uns é brincadeira para outros pode ser um insulto que poderá levar os indivíduos a prática de um homicídio.

Pior do que o homicídio físico é o espiritual, que leva aqueles que um dia conheceram a graça a um caminho sem volta.   A verdade é que tanto a morte física como a espiritual se dão por meio de palavras, basta uma palavra, que dita ao vento, sem pensar, frívola,  para dar origem a um homicídio.  Por este motivo Jesus diz:

Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta. (Ev. Mateus 5. 23-24)

Interessante! Se te lembrares de que teu irmão tem algo contra ti e não de que você tem algo contra teu irmão.  Se analisássemos nossas atitudes para com aqueles que estão em nossa volta certamente viveríamos melhor.   No entanto isto significa estar consciente de como eu trato meu irmão, meu semelhante, meu próximo.   Rever nossas próprias atitudes nos ajudaria a viver em paz.   Mais do que buscarmos a reconciliação é necessário buscarmos o entendimento e a paz quando nossas atitudes, ainda que corretas, provocaram a ira, uma discórdia com nosso irmão.

Opiniões contrárias não podem nos fazer perder aquilo que recebemos de Deus por meio de seu filho Jesus.   Busque a paz.

Normalmente ouvimos que sem santidade ninguém verá a Deus, na verdade não é bem isto que o texto diz, vejamos: Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados… (Hebreus 12. 14-15)

O texto bíblico diz que devemos estar em paz com todos, buscando em tudo não cometer falta com nosso irmão (semelhante).  Nossas atitudes podem provocar amargura em nosso irmão a ponto de perdemos o favor de Deus por não sabermos como agir em uma determinada situação, gerando com isto uma má impressão a nosso respeito e até mesmo provocando ira por parte daqueles que por algum motivo não compreenderam nossas ações.

Lembre-se! Tudo depende da maneira e do momento.

“No final, não nos lembraremos das palavras dos nossos inimigos, mas do silêncio dos nossos amigos”.

Martin Luther King Jr

  Siga a paz com todos para que tua oferta de adoração possa chegar ao Senhor.

Não sejas faltoso em nada; santifique tua vida.

NA PRESENÇA DE DEUS

This entry is part 2 of 4 in the series Reflexões

REFLEXÕES

images (28)

Existem momentos na vida que nos sentimos totalmente impotentes cercados, acuados, sem ter uma saída.  Precisamos tomar uma decisão e não sabemos o que fazer, para que lado ir, que rumo tomar.   As emoções tornam-se abaladas; a vida física; os relacionamentos; nenhum esforço empregado parece funcionar é como tentar parar uma onda em nossa frente, mas como segurar a água.

O tempo passa e você precisa tomar uma atitude, mas o que fazer.

O mundo jaz no maligno por conta disto as pessoas estão completamente perdidas quanto ao rumo de suas vidas e infelizmente frente às adversidades muitos cristãos não sabem o que fazer ou como agir.

Talvez este seja o maior problema, não colocamos toda nossa vida e nossas decisões na presença de Deus, menos ainda as situações adversas, na verdade geralmente, tentamos resolver tais questões segundo nosso entendimento ou conforme aquilo que entendemos ser vontade de Deus.

Quanto tempo você ora a Deus antes de tomar decisão sobre um determinado assunto?

É seu costume apresentar a Deus todas as questões da sua vida?

A bíblia diz que o rei Ezequias pagou tributo a Senaqueribe rei da Assíria para evitar um ataque a Jerusalém, tudo indica que ele teve medo do que poderia acontecer.

Porém, no ano décimo quarto do rei Ezequias subiu Senaqueribe, rei da Assíria, contra todas as cidades fortes de Judá e as tomou. Então, Ezequias, rei de Judá, enviou ao rei da Assíria, a Laquis, dizendo: Pequei; retira-te de mim; tudo o que me impuseres levarei. (2Reis 18. 13-14 RC)

Diante do medo, encurralados pelas circunstancias, recorremos a soluções que não estão de acordo com nossa fé.   A tentativa de Ezequias só poderia ter um resultado o fracasso. Diz a Palavra que Senaqueribe envia cartas, uma forma de oficializar sua intenção, reafirmando que destruirá Jerusalém; o que fazer diante de um exército gigantesco, de um rei determinado!

Recebendo, pois, Ezequias as cartas das mãos dos mensageiros e lendo-as, subiu à Casa do Senhor; e Ezequias as estendeu perante o Senhor. E orou Ezequias perante o Senhor e disse: Ó Senhor, Deus de Israel, que habitas entre os querubins, tu mesmo, só tu és Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra.

Inclina, Senhor, o teu ouvido e ouve; abre, Senhor, os teus olhos e olha: e ouve as palavras de Senaqueribe, que ele enviou para afrontar o Deus vivo. (2Reis 19. 14-16 RC)

Querido amigo e irmão!  Esta afronta não é contra você e sim contra aquele que te criou, contra o autor e consumador da nossa fé: Jesus

Faça o que Ezequias fez, tome em suas mãos o documento que identifica os que se levantam contra ti, dobre teus joelhos e os leve a Deus, literalmente diga: ouve as palavras do inimigo, do problema que se levanta contra minha vida, contra minha fé em ti.   Eis as palavras que ele enviou para afrontar o Deus vivo.

Não importa a situação, fale com o Espírito Santo; leve a presença de Deus; entregue a Jesus confie nEle e o mais, tudo Ele fará.

Sucedeu, pois, que naquela mesma noite, saiu o anjo do Senhor e feriu no arraial dos assírios, cento e oitenta e cinco mil deles; e, levantando-se pela manhã cedo, eis que todos eram corpos mortos. (2Reis 19. 35 RC)

Glória Deus!!!!!!!!!!!!

Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas.

Ev. Lucas 1. 37

EU TE CONHEÇO

This entry is part 3 of 4 in the series Reflexões

REFLEXÕES

images (28)

Ora veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Antes que eu te formasse no ventre, te conheci, e antes que saísses da madre te santifiquei; às nações te dei por profeta. (um profeta para as nações te constituí)

Jeremias 1. 4-5 Bíblia Sagrada.

Gostaria de elencar quatro itens na mensagem acima que dizem respeito a você.

Te formei…

    Te conheci…

        Te santifiquei…

                Te constitui…

Na ótica divina, o ser humano é gerado em meio a um sentimento chamado amor. É necessário que se construa um relacionamento onde um homem deseja de forma pura e total uma mulher, obtendo desta aquilo que lhe é de mais intimo. Por outro lado temos uma mulher que totalmente embriagada de amor cede ao desejo de seu amado mediante o estabelecimento de uma aliança (casamento) onde se sinta protegida, segura, amada, completa…

Neste contexto temos o sexo, um ato supremo de amor que dá origem a vida.

Talvez o sentimento mais difícil de explicar seja o materno, pelo fato de que uma mulher na qualidade de mãe carrega dentro de si seu filho (um ser vivo) por nove meses.

O que Deus falou a Jeremias e hoje fala conosco é:

Eu te conheço!

Deus está deixando claro o fato de que muito antes que tua mãe soubesse que seria mãe; antes dos teus pais se conhecerem, Ele, “Deus” te conhecia.

Ao observar o amor entre um homem e uma mulher, Ele resolve presenteá-los, dando a estes a condição de serem teus pais. Por este motivo Ele te formou.

Atrevo-me a dizer que o ponto de ligação, o elo inquebrável gerado na maternidade, entre uma mãe e seu filho está no fato, de que a mulher de alguma forma sente o amor de Deus formando seu filho. O cuidado, a proteção divina em relação à vida que se forma em seu ventre.  E este é o sentimento que fundamenta o amor materno.

Observe que Deus fala de santificação ainda no ventre. Sem dúvida a maternidade é a experiências humana mais completa, não só por se tratar da geração de uma nova vida como também pela presença, manifestação e amor de Deus.

Por este motivo quero lhe dizer que você é especial; único.

Você não precisa se esconder de Deus, pois ele te conhece, conhece o que você tem de bom, conhece teu caráter, teus sentimentos, tuas intenções; não há, em teu ser absolutamente nada oculto para Deus.

Três verdades podem ser entendidas na Palavra divina:

Deus te conhece antes da tua concepção; no ventre da mulher, Ele te formou e te santificou; deu-te por profeta as nações.

Por este motivo todos nós temos algo a realizar, nos foi dada uma tarefa, há um objetivo para sua vida, afinal fomos santificados ainda no ventre. A palavra santificar pode ser compreendida como, edificar, nobilitar (engrandecer, enobrecer, exaltar).

Dei-te por profeta:

Profeta é aquele que fala de Deus aos homens, é todo ser humano que vive segundo os princípios de Deus. Por isto se reconhece um profeta por sua fala, sua vida, sua conduta e postura.

Por isso Deus te chama, para viver o seu constante amor.

Ele te conhece,

Te formou,

Te santificou,

Ele quer neste tempo te constituir profeta para as nações.

Você é especial!!!