A CONDIÇÃO

This entry is part 24 of 24 in the series Reflexões I

REFLEXÕES

download

…e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.

(2Cronicas 7.14 AT-Bíblia Sagrada)

Todos estavam alegres e contentes, não poderia ser diferente, afinal o Templo estava pronto.

Deus estava contente com a obra que seu povo realizou e por isto prometeu que sua benção estaria sobre tal casa (Templo).

Ele dá a seu povo a condição de interceder sempre que seu juízo vier sobre a terra, em uma aparição noturna, faz uma declaração sem precedentes a Salomão. Entretanto tal mensagem trouxe em si uma condição para a benção.

E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos…

Em nossos dias não é diferente precisamos nos humilhar, entender que somos totalmente dependentes do Senhor; orar, ter contato, intimidade com Jesus; buscar sua face, aprender sobre o Senhor e sua vontade por meio de sua Palavra; e nos converter dos seus maus caminhos, compreender que mesmo sendo uma nova criatura em Cristo Jesus cometemos falhas e por vezes erramos o alvo. Precisamos compreender que Deus em seu infinito amor, nos perdoa por Cristo Jesus, se tivermos a atitude de mudar (converter) nosso caminho.

Este versículo poderia ser lido de tal maneira: sararei a sua terra, perdoarei os seus pecados e ouvirei sua súplica do céu se você se converter dos seus maus caminhos, buscar a minha face, orar a mim, se humilhar, chamando pelo meu nome uma vez que és meu povo.

Muitas pessoas têm grande dificuldade nesta área, pois Deus fala com eles, mas não conseguem mudar, não conseguem pôr em prática aquilo que Deus está requerendo, não conseguem transformar sua vida segundo a vontade de Deus. Por isto caem no engano da culpa, julgando-se indignos da unção, da misericórdia, do amor de Deus sobre suas vidas.

Obviamente a mudança interna depende da ação do Espírito Santo segundo a própria Palavra de Deus, entretanto existem atitudes que o indivíduo precisa tomar, você precisa se posicionar, esta é a condição.

– Eu tento, mas sempre falho em uma determinada área!

– Sabe o que eu ouvi esta semana?

Não importa o número de vezes que você falhará, Jesus morreu e ressuscitou para que você tenha uma nova chance. Si perdoe, porque Deus em Jesus já te perdoou.

Observe as condições e receba sua benção.

A PROMESSA

This entry is part 4 of 24 in the series Reflexões I

REFLEXÕES 

images (23)

Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá.

(Ev. Mateus 24. 44 RA-Glow)

Muitas foram às coisas ditas por Jesus em sua trajetória, entre elas o que aconteceria no futuro da humanidade.   Ele falou sobre fatos que iriam anteceder o período da consumação do século, onde o Pai executará seu juízo, para com isto reafirmar o motivo que o trouxe a terra: A salvação da humanidade.   É bem verdade que sobre o juízo de Deus existem muitas coisas obscuras que não conseguimos entender, por este motivo tantas interpretações, mas o que realmente importa para o ser humano está claro, Deus já marcou a data para o julgamento e na consumação do século executará sua sentença.

Aqueles que não nasceram de novo serão levados ao trono branco.

Jesus falou abertamente sobre a tribulação que aconteceria na terra e fez uma promessa.

E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também. (Ev. João 14. 3 RA-Glow)

Acredito que o coração dos primeiros cristãos era movido por isto: Maranata! (vem nosso Senhor)    A preocupação desta Igreja era anunciar o Evangelho as pessoas, pois não sabiam quanto tempo teriam, acreditavam na volta iminente de Jesus o contrario do que se vê em nossos dias.   Jesus sabia que os nossos dias seriam maus, por isto deixou um alerta para a Igreja.

Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até no ocidente, assim há de ser a vinda do Filho do Homem. (Ev. Mateus 24. 27 RA-Glow)

Estai de sobreaviso, vigiai [e orai]; porque não sabeis quando será o tempo. (Ev. Marcos 13. 33 RA-Glow)

Vigiai, pois, a todo tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que têm de suceder e estar em pé na presença do Filho do Homem. (Ev. Lucas 21. 36 RA-Glow)

Será que a Igreja (organização) de nossos dias tem condição de ficar em pé diante do seu Senhor?

Estamos cuidando do real presente (salvação) ofertado por Deus em Cristo Jesus…

Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória. E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus. (Ev. Mateus 24. 30-31 RA-Glow)

Jesus voltará para cumprir sua promessa.

Você está pronto!?

MARANATA!

Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.

ΑΩ

AQUIETAI-VOS E VEDE… (PARTE 3/4)

This entry is part 3 of 11 in the series Mensagem I

images (29)

Milagres, prodígios e maravilhas fez Deus em benefício de seu povo no Egito, mesmo tendo visto o corpo de seus inimigos na beira da praia o povo hebreu ainda não havia despertado para uma fé pura, constante.   Sua trajetória no deserto revela uma série de atitudes incrédulas que culminam sempre em murmuração.   Sob a liderança de Moisés o povo chega à terra prometida e mais uma vez sua inquietude revela a incredulidade contida em seu coração o que leva Deus a julgá-los e sentenciá-los.

Tornou-lhe o Senhor: Segundo a tua palavra, eu lhe perdoei. Porém, tão certo como eu vivo, e como toda a terra se encherá da glória do Senhor, nenhum dos homens que, tendo visto a minha glória e os prodígios que fiz no Egito e no deserto, todavia, me puseram à prova já dez vezes e não obedeceram à minha voz, nenhum deles verá a terra que, com juramento, prometi a seus pais, sim, nenhum daqueles que me desprezaram a verá.(Numeros 14. 20-23 RA Ilumina Gold 2009)

No deserto, não faltou absolutamente nada para o povo…

Contudo!

Não entraram na terra prometida, não alcançaram a promessa. 

Qual tem sido sua postura frente à promessa?

A estratégia divina para tomar Jericó parece absurda, quando porém contemplamos a historicidade daquele povo percebemos claramente a intenção divina que se revela no versículo dez do capítulo seis do livro de Josué.

Porém ao povo ordenara Josué, dizendo: Não gritareis, nem fareis ouvir a vossa voz, nem sairá palavra alguma da vossa boca, até ao dia em que eu vos diga: gritai! Então, gritareis. (Josué 6.10 RA Ilumina Gold 2009)

A passagem pelo mar vermelho selou a liberdade do povo, mas de que adianta liberdade quando não se tem um lugar para desfrutá-la. Josué havia entendido que o silêncio é a característica física mais contundente em alguém que realmente crê, por isto deu tal ordem.

Moisés declarou aquietai-vos, Josué deu ordem calai-vos, será que nós temos esta condição frente a um obstáculo, nossa fé permite que estejamos em silêncio.

O Espírito de Deus diz:

Silêncio! Aquieta-te.

Durante a trajetória do povo hebreu no deserto seu maior inimigo não foi Satanás, mas a sua incredulidade, sua murmuração.   Foram necessários quarenta anos para consumir os incrédulos, aqueles que viram maravilhas, que conheceram o Senhor, que deveriam ter comemorado uma festa no deserto, mas ao invés disto experimentaram a derrota.

A vitória sobre Jericó não estava apenas na obediência à estratégia divina, eu diria que o ponto nevrálgico da questão era o silêncio.

Aquele povo deve ter ouvido muitas palavras de afronta, talvez tenham jogado objetos em sua direção, sua marcha ao redor da cidade certamente já havia se tornado um espetáculo para os moradores de Jericó que se posicionavam sobre a sua muralha para assistir, de lá, da muralha o povo daquela cidade escarnecia dos hebreus.   Estes por sua vez precisavam manter sua boca fechada não apenas em obediência, mas em demonstração de fé. Acredito que a coisa mais difícil para o ser humano é justamente isto, ficar em silêncio.

Aquela geração passou no teste, uma vez que sua última lição no deserto lhes ensinou não só a crer em Deus, mas a não murmurar diante dos obstáculos.

Gritou, pois, o povo, e os sacerdotes tocaram as trombetas. Tendo ouvido o povo o sonido da trombeta e levantado grande grito, ruíram as muralhas, e o povo subiu à cidade, cada qual em frente de si, e a tomaram. . (Josué 6.20 RA Ilumina Gold 2009)

Amado leitor, precisamos aprender a aquietar nosso corpo, silenciar nossa alma uma vez que o próprio Deus se manifestará a fim de que sua promessa se cumpra.

Confia no Senhor e faze o bem; habita na terra e alimenta-te da verdade. Agrada-te do Senhor, e ele satisfará os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará. Fará sobressair a tua justiça como a luz e o teu direito, como o sol ao meio-dia. (Salmo 37. 3-6 RA Glow)

Muitas pessoas deixam de ser abençoados em várias áreas de sua vida justamente por isto, falam quando deviam calar, calam quando deviam falar.   Existem sonhos, projetos de vida que precisam ser compartilhados com outras pessoas (amigos, familiares, colegas), entretanto você deve saber a hora certa para isto, nem antes nem depois, mas na hora certa.

Isto porque cada pessoa interpreta as situações da vida de um jeito, nem todos se alegrarão com você, nem todos irão chorar com você, nem todos estarão dispostos a te acompanhar, nem todos irão crer.

A bíblia nos mostra o empenho divino na tarefa de resgatar o ser humano do pecado, que o separou da divindade.

Misericórdia, Justificação, Regeneração, Adoção, Santidade e Amor são expressões divinas em relação ao ser humano.   Na plenitude dos tempos Deus envia seu Filho para que a promessa possa se cumprir onde o próprio Deus dá exemplo de que existem momentos em que precisamos ficar quietos, precisamos calar.   O milagre dos milagres, no qual se originou a Igreja exigia além de um sacrifício o silêncio, a final:

Este é um quesito fundamental para vitória.