VÓS ORAREIS ASSIM (9/11)

This entry is part 9 of 11 in the series ORAÇÃO

images (48)

e não nos deixes cair em tentação;

 DEPENDÊNCIA

A expressão de Jesus revela a existência de um ponto de ligação entre Ele e seu Pai no que diz respeito ao curso de sua vida terrena.   A primeira coisa a se observar em sua expressão é que as tentações acontecerão, o desejo de não cair (ceder) nos indica que por onde andamos existe tentação.   Enquanto estivermos no mundo às tentações estarão a nossa volta sejam elas espirituais ou físicas, a verdade é, seremos tentados.

Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações, sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência. (Tiago 1. 2-3 RC-Ilumina Gold)

A palavra “cair” no contexto em que escreve Tiago significa estar no meio (passar), envolto a tentações e provações, pois elas darão testemunho se nossa fé é condizente ao que confessamos; a vida que levamos, uma vez que somos tentados pela nossa própria concupiscência (desejo ardente de gozos, prazeres materiais).   Tentação nada mais é do que sentir-se atraído por coisa proibida; desejo veemente; coisa ou pessoa que tenta, provoca tentação; movimento interior que nos instiga á prática do mal.

Como resultado da confissão de fé diante da provação, temos um produto chamado paciência, mas paciência no que, para que?

Paciência para suportar problemas ou incômodos sem queixas nem revolta; paciência para esperar com calma o que julgamos estar demorando; paciência para depender inteiramente de Deus em meio as provações.

Bem-aventurado o varão que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. (Tiago 1. 12-3 RC-Ilumina Gold)

Deus prometeu ao que o ama a coroa da vida, (salvação), mas como ter certeza dela uma vez que nossa vida esta envolta em tantas tentações e tribulações, tantos são os males que se levantam nestes dias.   Aprenda a depender de Deus.

e não nos deixes cair…

Eu dependo de ti Senhor, não me deixe cair em tentação pois o esforço que faço, o faço para me manter obediente a tua Palavra, isto é o que Jesus está declarando em oração.

Depender de Deus não é uma coisa muito fácil, justamente pelo fato de estarmos vivendo dias de tribulação onde muitas vezes nosso desejo é fazer justiça, é tomar atitudes que nós julgamos corretas sem observarmos a Palavra do Senhor, é abrirmos portas sem consultarmos a Deus.

O que ligava Jesus a seu Pai (Deus) era a dependência pela qual Ele (Jesus) decidiu levar sua vida, pondo diante do Pai todas as suas necessidades.   A conexão existente entre Pai e Filho está justamente na sujeição, subordinação, dependência, domínio e influência que o Pai exercia sobre o Filho, onde estar sujeito significa: ato ou efeito de subordinar (-se); relação estabelecida entre pessoas dependentes entre si; obediência à lei, aos superiores, à disciplina.

Por isto Jesus pode dizer a seu Pai, não me deixe cair em tentação, estava na verdade reafirmando mais uma vês sua submissão.

Precisamos entender que para alcançarmos não só as bênçãos de Deus neste século, mas também no vindouro é necessário estarmos sujeitos a Deus por meio de seu filho Jesus.

Naquele dia, conhecereis que estou em meu Pai, e vós, em mim, e eu, em vós.(Ev. João 14. 20 RC)

Estai em mim, e eu, em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer. .(Ev. João 15. 4-5 RC)

Estar em Cristo não é apenas cumprir preceitos (confissão, batismo, ceia); estar em Cristo Jesus significa sujeitar-se a Ele, e sujeitar-se a Ele, caracteriza no individuo obediência a sua Palavra, o que nos coloca em total dependência, “porque sem Ele nada podereis fazer”.

Ponha toda sua vida em oração diante do Senhor, expressando total dependência, para que Ele te fortaleça e possas tu dizer a Jesus, em qualquer momento de sua vida, o que Ele disse a seu Pai:

Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito.

Jesus Cristo

 “As minhas orações não mudam a Deus, mudam a mim mesmo.”

C.S. Lewis (1898-1963)

AS NOSSAS ESCOLHAS

This entry is part 2 of 24 in the series Reflexões I

REFLEXÕES

images (19)

Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. (Ev. João 15.5 RA Ilumina Gold)

Assim diz o Deus que tudo vê tudo sabe o Deus que criou os céus e a terra.   O Deus que trouxe a existência o que não existia, o Deus que dá o fôlego de vida e único que tem poder de tira-lo.

Muitos têm negligenciado este alerta do Senhor.

Nossas necessidades, desejos e sonhos nos deixam cegos; avançamos tateando por caminhos curtos e perigosos, caminhos que podem nos levam a morte espiritual.

Deixamos nossas emoções tomar a direção de nossas vidas e isto vai ficando tão forte dentro de nós que quando falamos com Deus só conseguimos ouvir nossa própria voz, achando que é o Senhor.   Ficamos tão atônitos com nossos pensamentos que não é possível ouvir a voz da verdadeira razão.   Quantos de nós já passaram por decepções, fracassos, desânimos e desamores?!

Isto porque, fazemos escolhas fáceis, rápidas e grandiosamente errôneas, confiando no que está em nossa frente, a disposição, e prosseguimos sem refletir, sem querer refletir.   De repente, nos deparamos na caverna da solidão, na prisão do orgulho, na realidade de nossa incapacidade.

Quando nosso querer é maior que o de Deus destruímos muitos projetos que Ele tem para nossas vidas, nosso ministério, nossa família, esquecendo que um dia daremos conta de nossas escolhas para o grande Deus.   Se não lutarmos contra nossas escolhas errôneas, jamais conheceremos o melhor de Deus para nós.

Quando enfrentamos tempos difíceis, Deus faz o impossível se confiarmos nEle, uma vez que temos dEle a promessa de jamais estarmos sós. Deus conhece a fraqueza humana e pode mudar tempos e estações.

Faremos melhores escolhas, quando olharmos para cruz de Cristo.   Ló por exemplo escolheu as campinas do Jordão, que eram realmente divinas, a melhor escolha de sua vida. ( Gênesis 13. 11)  Talvez ele até tenha pensado: O Deus de Abraão me deu melhor do que a meu tio!

Você conhece o final desta história?

Quando decidimos realizar nossa própria vontade enfrentamos tudo, feito gigante, sem procurar saber o que Deus havia escolhido para nós, por isto, perdemos a cabeça.

Podemos optar pelas campinas lindas e cheirosas, com flores coloridas que estão em nossa frente, disponíveis ao longo da vida, não é verdade.

Ouso lhe fazer uma pergunta.   Será que Deus errou quando escolheu você?

Certamente não.   Deus nos escolheu para vencermos, vencermos por que escolhemos a cruz; a cruz de Cristo.   Nossa vida, nossas decisões, nossas escolhas devem estar direcionadas pela cruz, devem estar gravadas e cravadas na cruz, na cruz de Cristo Jesus!

Porque sem mim, nada podeis fazer.

Paz! A todos os escolhidos do Senhor.