DESTRUINDO FORTALEZA

This entry is part 3 of 3 in the series Anulando Sofismas

ANULANDO SOFISMAS

images (8)

Nesta oportunidade vamos analisar uma frase extraída de um texto Bíblico e muito utilizado no dia a dia do cristão, bem como em grande parte das mensagens que tem por objetivo apresentar Jesus o Cristo de Deus.

Conhecereis a verdade, e ela, a verdade vos libertará.

Ao ouvir tal afirmação é impossível não lembrar de uma das declarações mais emblemáticas de Jesus; “Eu sou o caminho, Eu sou a verdade e a vida…” A verdade a que Jesus se refere diz respeito ao conhecimento de sua própria pessoa, Ele está afirmando que ao conhecê-lo seremos livres.

Porque então muitas pessoas se afastam da fé cristã se nela reside a verdade: Jesus.

E porque muitos cristãos têm dificuldade em se desapegar de certos vícios e costumes cotidianos. Por que, num país de maioria cristã impera uma grande massa de práticas pecaminosas se Jesus é a base da fé cristã? Muitas pessoas dizem conhecer Jesus, porque então não estão livres.

A frase a qual estamos a observar revela o resultado de uma atitude, uma ação ou posição deveras adotada por um indivíduo. Quando nos aproximamos do texto observando-o em seu contexto, perceberemos de forma clara sobre o que Jesus está falando, e qual a verdadeira condição para que alguém seja livre. Observe:

Então, disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (Ev. João 8. 31-32 Bíblia Sagrada)

O cenário nos mostra que Jesus está falando a religiosos, ao povo da aliança Mosaica, que tinha seus princípios de fé com base em Abraão e como verdade (revelação) única para suas vidas a Lei por meio da qual julgavam conhecer Deus. Entretanto, a manifestação de Jesus e sua mensagem, revelaram o contrário, pois, diante das práticas pecaminosas e do descumprimento do que fora acordado, o povo demonstrava não ter conhecimento do Deus de Abraão, Isaque e Jacó, ainda que este tenha lhes dado a Lei, para que seu cumprimento possibilitasse entre ambos uma comunhão.

O anúncio do Reino de Deus por parte de Jesus indicava que Deus faria algo novo, e realmente Ele o fez. A nova aliança está baseada na morte expiatória de Jesus onde a revelação não se restringe a um conjunto de normas e sim na observância de suas palavras que expressam a vontade de Deus, não só para o cristão mas também para toda a humanidade, aliada a ação do Espírito Santo que por meio da fé individual passaria a habitar na vida do indivíduo.

Verdades práticas e cotidianas, que devem ser observadas segundo o Logos de Deus, reveladas não por um conjunto de signos linguísticos, mas pela iluminação do Espírito Santo.

Certamente você conhece o Presidente de seu país mesmo que não tenha votado nele. Você sabe quem ele é, o que faz ou deve fazer, como chegou ao lugar de poder em que se encontra etc. Mas, se eu perguntasse a você, qual a cor preferida, ou a comida que mais gosta, ou com que estilo de roupa mais se identifica seu Presidente, você saberia responder.

Você conhece Jesus?

Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos… (Ev. João 8. 31 Bíblia Sagrada)

Ter conhecimento significa ter ideia, noção ou informação de alguma coisa; relacionar-se, conviver com alguém; ser perito ou versado numa determinada área; é ao mesmo tempo a condição de discernir, distinguir, reconhecer para com isto ter uma ideia justa, observada segundo a própria capacidade.

Lembro-me de uma época em que os jovens utilizavam um caderno denominado, “Questionário” a fim de conhecer melhor seus novos amigos. Nele, você colocava seus dados e logo após respondia as perguntas feitas pelo dono do caderno, que ao lhe entregar o caderno expressava o desejo de lhe conhecer melhor a fim de inclui-lo em seu círculo de amigos íntimos.

O evangelho nos mostra a vontade de Deus para a humanidade, nele o amor de Deus se revela por meio de Cristo Jesus, nele conhecemos mão só a história mas a pessoa de Jesus. Nele descobrimos a verdade exposta por Jesus que nos convida a permanecer, viver segundo tal verdade para que sejamos seus discípulos. A questão é, permanecer!

Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos”

Conhecer a verdade é resultado de uma condição; “se vós permanecerdes na minha Palavra”.

Aqueles homens julgavam conhecer Deus por meio de Abrão, portanto, não aceitavam o fato de serem escravos com base no conhecimento que tinham da ação divina entre seu povo.

Eles lhe responderam: “Somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como você pode dizer que seremos livres”? Jesus respondeu: “Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado”. (Ev. João 8:33-34 Bíblia Sagrada)

Apenas ter conhecimento de Deus não liberta do pecado.

A libertação se dá quando entendemos a condição pecaminosa em que vivemos, reconhecendo a necessidade de encontrarmos o Deus criador, diante da incapacidade de reagirmos ao pecado que opera em nós, ista é a Salvação proposta por Deus em Cristo Jesus. Na caminhada cristã temos muitos indivíduos de fé que não entendem a necessidade permanecer (guardar, praticar, tomar posse para aplicação) nas verdades publicadas por Jesus e por isto não experimentam a libertação.

Se permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

Conhecer a verdade é resultado de permanecer na Palavra, enquanto que a libertação é o resultado do contato direto e íntimo com a verdade: Jesus.

Não se trata do conhecimento histórico, teológico, racional e sim do conhecimento como resultado de uma vida íntima. Neste contexto é fácil compreendermos porque muitos cristãos vivem entre altos e baixos espirituais; o porque muitos se afastam da fé cristã cheios de tristeza e frustração; é fácil compreender o porque nosso país não sofre uma transformação, a final, conhecemos ou não conhecemos Jesus.

Ser discípulo é permanecer (prática) na Palavra; permanecer na Palavra é conhecer Jesus.

O evangelho é a resposta de Deus aos questionamentos humanos, por meio dele você conhecerá Jesus e Ele, “Jesus” (a Verdade) te libertará no transcorrer prático de uma vida com Deus.

Querido leitor, permaneça na Palavra, conheça Jesus e certamente Ele te libertará.

Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, e estando prontos para punir toda desobediência, uma vez completa a vossa submissão. (2Corintios 10. 3-6 NT-Bíblia Sagrada)

ATITUDES DE FÉ

This entry is part 1 of 1 in the series Atitudes de Fé

download (2)

ATO DIVINO

Segundo a Bíblia entendemos que o primeiro “Ato de Fé” está manifesto em Deus, como está escrito:

Pela Fé entendemos terem sido constituído os mundos pela palavra de Deus, de maneira que aquilo que se vê, não foi feito do que é aparente. (Hb 11.3)

Do nada Deus começou tudo, sua ferramenta a Palavra. Pela pronuncia da Palavras começou a existir o indispensável para a criação do universo. Observando esta atitude Divina, percebemos quão importante é estarmos alicerçados na Palavra de Deus.

As atitudes Divinas passam a criar não só o mundo e a ordem do cosmo (a Lua, a Terra, o Sol, as Galáxias), mas também a natureza, os animais, o homem e a mulher. 

Quando foi criado por Deus o Jardim do Éden tinha uma função: abrigar uma árvore, denominada “Árvore da Vida”.

Ao criar o homem, Deus também estabelece a este uma função: tomou, pois, o Senhor Deus ao homem e o colocou no Jardim do Éden para cultivar e guardar ( Gn 2.15 ).

No original hebraico, as palavras utilizadas para designar a função do homem são “abad” e “shamar”. A primeira delas é traduzida por “cultivar” na versão brasileira, mas seu significado original é trabalhar, servir. Já a palavra “shamar” significa prestar atenção, vigiar, supervisionar, guardar. Nisto, podemos entender que a função do homem no Jardim era trabalhar e vigiar.

No Jardim estava a Árvore da vida, que representava a imortalidade do homem, e o próprio homem deveria guardá-la, ou seja, Deus jamais agiria por imposição, mas como Ele criou seres com “livre arbítrio”, esperava agora uma Atitude de Fé e obediência de ambos em sua Palavra.

Por que o homem deveria guardar o Jardim?

Do que o Jardim deveria ser protegido?

A espreita do homem estava um ser, aguardando apenas um momento oportuno para com uma atitude levar a criação divina a rebelião. Lúcifer um anjo caído, que arma um plano contra a criação de Deus, com o intuito de colocá-la em atitude oposta ao Criador, lançando sobre a criação o caminho da desobediência. Diante da palavra lançada por Lúcifer, o homem e sua mulher tomam uma atitude de Fé, não baseada na Palavra de Deus, mas na palavra da serpente:

Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. (Gn 3. 4-5)

Esta atitude traz uma sentença amarga ao coração do homem e de sua mulher, a “separação de Deus” pela prática do pecado. Agora a vida física do ser humano, como sua manutenção e duração estavam comprometidos com dois terrores: a culpa do pecado e o temor da morte.

Somente uma Atitude de Fé divina poderia libertá-los e Deus estava disposto a manifestá-la por amor a sua criação.

…dizendo: Anunciarei o teu nome a meus irmãos, cantar-te-ei louvores no meio da congregação. E outra vez: Porei nele a minha confiança. E outra vez: Eis-me aqui a mim e aos filhos que Deus me deu. E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que, pela morte, aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo, e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão. (Hb 2.12-15)

Cristo é a nova Atitude de Fé”, pois Deus para a solução da culpabilidade e do temor do ser humano, gerou um caminho em Cristo que viria com o propósito de declarar a todos os Irmãos o Nome de Deus, como Proprietário deles.

Uma escritura foi entregue por Jesus aos homens e Ele próprio, Jesus louvaria a Deus por esta grande Vitória, a qual verdadeiramente se concretizou no Calvário; Jesus expiou todo o pecado na Cruz, tirou a causa da morte espiritual, ao menos para todos os que cressem nEle

Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu filho Unigênito, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a Vida Eterna. (Jo 3.16) Aleluia, Aleluia!

Jesus Cristo é a única Salvação para o mundo; não há outra!

Com Deus está o indispensável para sua vida!

Somente Jesus tem as palavras de vida eterna.

Deus espera sua ATITUDE DE FÉ!

Rádio Web do Blog Cristo é o Senhor

Rádio Oficial do Blog Cristo é o Senhor!

(Click na Imagem Abaixo para ouvir a Rádio)

logo-radioCLICK AQUI PARA VER A PROGRAMAÇÃO

Caso Deseje Ouvir a Rádio em Seu Player de Música Click na Imagem Respectiva ao Seu Player!

windowsmp winamp realp qplayer

(Após baixar o arquivo basta dar um duplo click sobre ele e a rádio começará a reproduzir no seu Player)

Graça e Paz Amados!

É com muita satisfação que anunciamos que a Rádio Web do Blog Cristo é o Senhor entrou no ar na última segunda feira, que para a Honra e Glória de Deus será mais um instrumento para levar a Sua Palavra aos quatro ventos.

Como sempre será mais uma parceria entre irmãos e um lugar onde todos os que estão verdadeiramente comprometidos com o Evangelho terão voz e vez, para isso convidamos a princípio o Irmão Vando Itamar e o Irmão Gaspar Noronha para fazerem programas ao vivo que já estão na nossa grade de programação que vocês podem consultar nos links.

Sejam abençoados com a Palavra do Senhor!