DESTRUINDO FORTALEZA

This entry is part 3 of 3 in the series Anulando Sofismas

ANULANDO SOFISMAS

images (8)

Nesta oportunidade vamos analisar uma frase extraída de um texto Bíblico e muito utilizado no dia a dia do cristão, bem como em grande parte das mensagens que tem por objetivo apresentar Jesus o Cristo de Deus.

Conhecereis a verdade, e ela, a verdade vos libertará.

Ao ouvir tal afirmação é impossível não lembrar de uma das declarações mais emblemáticas de Jesus; “Eu sou o caminho, Eu sou a verdade e a vida…” A verdade a que Jesus se refere diz respeito ao conhecimento de sua própria pessoa, Ele está afirmando que ao conhecê-lo seremos livres.

Porque então muitas pessoas se afastam da fé cristã se nela reside a verdade: Jesus.

E porque muitos cristãos têm dificuldade em se desapegar de certos vícios e costumes cotidianos. Por que, num país de maioria cristã impera uma grande massa de práticas pecaminosas se Jesus é a base da fé cristã? Muitas pessoas dizem conhecer Jesus, porque então não estão livres.

A frase a qual estamos a observar revela o resultado de uma atitude, uma ação ou posição deveras adotada por um indivíduo. Quando nos aproximamos do texto observando-o em seu contexto, perceberemos de forma clara sobre o que Jesus está falando, e qual a verdadeira condição para que alguém seja livre. Observe:

Então, disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (Ev. João 8. 31-32 Bíblia Sagrada)

O cenário nos mostra que Jesus está falando a religiosos, ao povo da aliança Mosaica, que tinha seus princípios de fé com base em Abraão e como verdade (revelação) única para suas vidas a Lei por meio da qual julgavam conhecer Deus. Entretanto, a manifestação de Jesus e sua mensagem, revelaram o contrário, pois, diante das práticas pecaminosas e do descumprimento do que fora acordado, o povo demonstrava não ter conhecimento do Deus de Abraão, Isaque e Jacó, ainda que este tenha lhes dado a Lei, para que seu cumprimento possibilitasse entre ambos uma comunhão.

O anúncio do Reino de Deus por parte de Jesus indicava que Deus faria algo novo, e realmente Ele o fez. A nova aliança está baseada na morte expiatória de Jesus onde a revelação não se restringe a um conjunto de normas e sim na observância de suas palavras que expressam a vontade de Deus, não só para o cristão mas também para toda a humanidade, aliada a ação do Espírito Santo que por meio da fé individual passaria a habitar na vida do indivíduo.

Verdades práticas e cotidianas, que devem ser observadas segundo o Logos de Deus, reveladas não por um conjunto de signos linguísticos, mas pela iluminação do Espírito Santo.

Certamente você conhece o Presidente de seu país mesmo que não tenha votado nele. Você sabe quem ele é, o que faz ou deve fazer, como chegou ao lugar de poder em que se encontra etc. Mas, se eu perguntasse a você, qual a cor preferida, ou a comida que mais gosta, ou com que estilo de roupa mais se identifica seu Presidente, você saberia responder.

Você conhece Jesus?

Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos… (Ev. João 8. 31 Bíblia Sagrada)

Ter conhecimento significa ter ideia, noção ou informação de alguma coisa; relacionar-se, conviver com alguém; ser perito ou versado numa determinada área; é ao mesmo tempo a condição de discernir, distinguir, reconhecer para com isto ter uma ideia justa, observada segundo a própria capacidade.

Lembro-me de uma época em que os jovens utilizavam um caderno denominado, “Questionário” a fim de conhecer melhor seus novos amigos. Nele, você colocava seus dados e logo após respondia as perguntas feitas pelo dono do caderno, que ao lhe entregar o caderno expressava o desejo de lhe conhecer melhor a fim de inclui-lo em seu círculo de amigos íntimos.

O evangelho nos mostra a vontade de Deus para a humanidade, nele o amor de Deus se revela por meio de Cristo Jesus, nele conhecemos mão só a história mas a pessoa de Jesus. Nele descobrimos a verdade exposta por Jesus que nos convida a permanecer, viver segundo tal verdade para que sejamos seus discípulos. A questão é, permanecer!

Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos”

Conhecer a verdade é resultado de uma condição; “se vós permanecerdes na minha Palavra”.

Aqueles homens julgavam conhecer Deus por meio de Abrão, portanto, não aceitavam o fato de serem escravos com base no conhecimento que tinham da ação divina entre seu povo.

Eles lhe responderam: “Somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como você pode dizer que seremos livres”? Jesus respondeu: “Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado”. (Ev. João 8:33-34 Bíblia Sagrada)

Apenas ter conhecimento de Deus não liberta do pecado.

A libertação se dá quando entendemos a condição pecaminosa em que vivemos, reconhecendo a necessidade de encontrarmos o Deus criador, diante da incapacidade de reagirmos ao pecado que opera em nós, ista é a Salvação proposta por Deus em Cristo Jesus. Na caminhada cristã temos muitos indivíduos de fé que não entendem a necessidade permanecer (guardar, praticar, tomar posse para aplicação) nas verdades publicadas por Jesus e por isto não experimentam a libertação.

Se permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

Conhecer a verdade é resultado de permanecer na Palavra, enquanto que a libertação é o resultado do contato direto e íntimo com a verdade: Jesus.

Não se trata do conhecimento histórico, teológico, racional e sim do conhecimento como resultado de uma vida íntima. Neste contexto é fácil compreendermos porque muitos cristãos vivem entre altos e baixos espirituais; o porque muitos se afastam da fé cristã cheios de tristeza e frustração; é fácil compreender o porque nosso país não sofre uma transformação, a final, conhecemos ou não conhecemos Jesus.

Ser discípulo é permanecer (prática) na Palavra; permanecer na Palavra é conhecer Jesus.

O evangelho é a resposta de Deus aos questionamentos humanos, por meio dele você conhecerá Jesus e Ele, “Jesus” (a Verdade) te libertará no transcorrer prático de uma vida com Deus.

Querido leitor, permaneça na Palavra, conheça Jesus e certamente Ele te libertará.

Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, e estando prontos para punir toda desobediência, uma vez completa a vossa submissão. (2Corintios 10. 3-6 NT-Bíblia Sagrada)

VÓS ORAREIS ASSIM (10/11)

This entry is part 10 of 11 in the series ORAÇÃO

images (48)

mas livra-nos do mal.

RECONHECIMENTO

E eu endurecerei o coração de Faraó, para que os persiga, e serei glorificado em Faraó e em todo o seu exército; e saberão os egípcios que eu sou o Senhor. E eles fizeram assim. (Êxodo 14. 4 RC)

A saída dos Hebreus da terra do Egito culminou em Pi-Hairote, entre Migdol e o mar vermelho, diante de Baal-Zefom.   Este foi o lugar escolhido por Deus para que seu nome fosse reconhecido não só por seus filhos, mas também pelos egípcios que ali mesmo no mar foram completamente destruídos.  O cântico de Moisés e Miriã mostra não só a sua gratidão, mas o reconhecimento de que só Deus poderia realizar tal feito.

Cantarei ao Senhor, porque triunfou gloriosamente;

lançou no mar o cavalo e o seu cavaleiro.

O Senhor é a minha força e o meu cântico;

ele me foi por salvação;

este é o meu Deus; portanto, eu o louvarei;

ele é o Deus de meu pai; por isso, o exaltarei.

O Senhor é homem de guerra;

Senhor é o seu nome.

(cântico de Moisés – Êxodo 15. 1b – 3 RA)

A resposta  de Miriã:

Cantai ao Senhor, porque gloriosamente triunfou

e precipitou no mar o cavalo e o seu cavaleiro.

(cântico de Miriã – Êxodo 15. 21b – RA)

Gostaria de chamar sua atenção a algo; o que um cavalo pode fazer contra alguém?

Existe uma figura de linguagem nestes versos que nos mostram a realidade não só do mundo espiritual como seu resultado no plano físico.

O cavaleiro: satanás e um terço dos anjos que caíram com ele. (demônios)

O cavalo: criaturas, pecadores, pessoas que eles utilizam.

A prática do pecado nos leva ao afastamento de Deus, consequentemente nos tornamos alvo de Satanás e seus demônios que literalmente subjulgam o homem (humanidade), amansando, domando, domesticando a fim de que possam realizar suas tarefas no mundo físico e por isto o homem tornou-se uma ferramenta do mal

Por trás dos acontecimentos terríveis registrados na história da humanidade existe um ser chamado satanás que cavalga sobre a humanidade destruindo tudo e todos que se lhe opõem, destruindo o que de mais precioso existe no universo, o ser humano; seu alvo: Deus o criador.

O que isto tem a ver com reconhecimento!

Com base nesta verdade podemos entender claramente que por melhor que seja a vida de um ser humano, se não estiver em Jesus seu destino será o lago de fogo e enxofre; assim como Deus destruiu o cavalo e o cavaleiro, Ele (Deus) também destruirá satanás e todas os que se unirem a ele consciente ou inconsciente.

O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos.

Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo. (Apocalipse 20. 10, 14-15 RC)

Devemos por isto reconhecer a Deus pela maravilhosa salvação proposta em Cristo Jesus; único nome dado na terra por meio do qual o ser humano pode receber libertação, justificação, regeneração, adoção e santificação; Ele é o Messias, o ungido de Deus para a Salvação das nações: Jesus o Filho de Deus.

Como está nossa vida, a maioria diz: não mato, não furto, não uso droga, não ando em prostituição, busco fazer o correto, minha vida é do trabalho para casa e de casa para o trabalho, amo minha família, etc…

Humanamente sua vida pode até ser um exemplo, mas quem poderá te livrar de satanás?  Quem poderá impedir que forças espirituais da maldade dominem teu espírito, tua alma, teu corpo, tua vida?

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus; para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus. (Romanos 3. 23-26 RC)

Somente Deus pode nos livrar do mal que atua no planeta terra.

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. (Ev. João 3. 16-18 RA)

O verdadeiro mal, não é a fome que assola a humanidade, ou as doenças que atacam o ser humano no intuito de destruir seus corpos, a violência que tem arrastado a morte muitos de forma prematura, a diferença entre as classes sociais; o verdadeiro mal é o que está por traz de tudo isto, um ser chamado Satanás que tem por objetivo levar sua alma não apenas ao inferno, mas para o lago de fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.

E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo. (Ev. Mateus 10. 28 RC)

Deus é o único que pode te livrar deste mal, pois somente Ele pode permitir que sua alma venha a perecer.   Em sua oração Jesus reconhece que somente Deus pode nos livrar do mal, o que deve ser uma verdade vivenciada por toda a humanidade.   Deus nos libertou do reino das trevas e deseja nos conduzir para o reino do Filho do seu amor, a isto devemos ser gratos.

Esta é a mensagem que a Igreja deve levar as nações, somente Deus por meio de seu Ungido (Messias) pode nos livrar do mal.

A Jesus seja o Poder e a Glória, por que dEle é o Reino para todo o sempre!

Reconheça o poder de Deus: Jesus.

Reconheça! Somente Jesus pode te livrar do mal.

Reconheça-o em todos os teus caminhos, e Ele concederá os desejos do teu coração.

E tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis.

Jesus Cristo