ARCA DA ALIANÇA & VIDA CRISTÃ

This entry is part 5 of 5 in the series Estudo da Palavra

PARTE V = FINAL

image60V

No dia seguinte, Moisés entrou na tenda do Testemunho, e eis que o bordão de Arão, pela casa de Levi, brotara, e, tendo inchado os gomos, produzira flores, e dava amêndoas. Então, Moisés trouxe todos os bordões de diante do Senhor a todos os filhos de Israel; e eles o viram, e tomou cada um o seu bordão. Disse o Senhor a Moisés: Torna a pôr o bordão de Arão perante o Testemunho, para que se guarde por sinal para filhos rebeldes; assim farás acabar as suas murmurações contra mim, para que não morram. (Números 17. 8-10 Bíblia Sagrada)

A fim de mostrar ao povo sua escolha Deus pede a Moisés que ponha diante dEle um bordão, representando cada família de seu povo. Como vimos; “o bordão de Arão, pela casa de Levi, brotara, e, tendo inchado os gomos, produzira flores, e dava amêndoas”.

Bordão é um bastão, um cajado de madeira utilizado por pastores na tarefa de apascentar ovelhas. Entretanto para nós ele tem um significado mais amplo, veja:

Deus mostrou seu poder a Moisés por meio de seu bordão: Toma, pois, este bordão na mão, com o qual hás de fazer os sinais. (Êxodo 4. 17 Bíblia Sagrada)

A ordem divina diante do mar foi: “E tu, levanta o teu bordão, estende a mão sobre o mar e divide-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco”.(Êxodo 14. 16 Bíblia Sagrada)

A escolha divina no caso de Arão diz respeito a condição sacerdotal, alguém que, diante dEle representaria o povo. Sendo assim, compreende-se que a tarefa de um sacerdote consiste em interceder pelo povo, mas também servir de guia, ensinando a zelar, guardar a Palavra do Senhor.

Existe ainda outro entendimento na questão sacerdotal. A vontade de Deus era transformar seu povo numa nação sacerdotal em relação aos povos da terra, mas para isto eles precisariam de um exemplo, alguém que além de interceder por eles levando suas causas a presença de Deus também fosse um espelho da vontade de Deus na prática sacerdotal.

Importante lembrar que a tarefa daquele povo era sim, a de representar o Senhor na terra, sua aliança com Deus tonou-os uma nação santa, separada para viver segundo a vontade de Deus, para anunciar suas grandezas, a fim de que todo povo, tribo, língua e nação tomasse conhecimento do Senhor que criou o céu e a terra.

O bordão era símbolo de uma escolha divina, de autoridade e poder, somente aquele que carrega em si a Palavra de Deus poderia fazer uso do cajado.

Veja o que diz Jesus ao orar:

Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade. Eu não rogo somente por estes, mas também por aqueles que, pela sua palavra, hão de crer em mim; para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu, em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. (Ev. João 17. 17-21 Bíblia Sagrada)

Jesus nos deixou a sua Palavra e por meio dela temos poder e autoridade; porque cremos, sua Palavra habita em nós. A fala de Jesus revela que a Igreja tem a mesma tarefa do povo de Deus na antiga aliança. Não temos um bordão, temos a Palavra. Na qualidade de Igreja, permanecemos no mundo devido ao testemunho que nos está proposto dar a todas as noções, povos e línguas, revelando a estes o evangelho: Cristo Jesus

De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus. (2Corintios 5. 20 Bíblia Sagrada)

Embaixador!

A posição mais elevada de representante diplomático de um governo, junto de outro governo; enviado diplomático de graduação mais alta para representar seu país; encarregado de uma missão; emissário.(Dicionários Silveira Bueno – Michaelis Escolar)

Sim, somos embaixadores de Cristo Jesus, nossa tarefa é revelar ao mundo o reino de Deus por meio da mensagem do Evangelho. Por isto nossa vida deve ser exemplo de santidade em relação ao mundo, onde nosso testemunho falará tanto quanto nossas palavras.

Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós, sim, que, antes, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus, que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia. (1Pedro 2. 9-10 Bíblia Sagrada)

O terceiro e último elemento que havia na arca de aliança é o bordão, a autoridade sacerdotal que hoje está não só em nossa vida, mas na Igreja como um todo.

É tempo de anunciarmos as grandezas de nosso Deus, anunciarmos suas virtudes, pois ainda está aberta a porta da salvação.

Os elementos que estavam na arca onde habitava a presença de Deus, hoje estão na Igreja, estão na sua vida. A Palavra, o Maná e o Bordão fazem parte de sua caminhada, de sua vida, este é o tempo de desfrutarmos da presença do Senhor e revelarmos ao mundo o seu poder.

Respondeu-lhes: Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela sua exclusiva autoridade; mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra. (Atos 1. 7-8 Bíblia Sagrada)

Texto tão conhecido, mas quero chamar a atenção sobre uma palavra nele contida.

…mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas…”

Moisés realizou sinais, prodígios e maravilhas segundo a ordem do Senhor. Você recebeu “Poder”, não só para testemunhar com sua vida (Mártir), mas para no nome de Jesus manifestar poder.

A vida que estava na arca da aliança agora está em você, vida cristã é transportar e transmitir a mensagem do evangelho, sua Palavra, seu Poder, sua Graça e Amor.

Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. E, havendo dito isso, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. (Ev. João 20. 21-22 Bíblia Sagrada)

Que Cristo Jesus esteja com você; Shalom.