DESTRUINDO FORTALEZAS

This entry is part of 3 in the series Anulando Sofismas

ANULANDO SOFISMAS

images (8)

Quem já não ouviu em meio a uma mensagem, a seguinte expressão: “Sem santidade, ninguém verá a Deus”!
Cuidado!!! Esta sentença expressa uma meia verdade.

Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados; nem haja algum impuro ou profano, como foi Esaú, o qual, por um repasto, vendeu o seu direito de primogenitura. (Hebreus 12. 14-16 Bíblia Sagrada – RA)

Palavra de Deus em Hebreus capítulo doze a partir do versículo quatorze não diz que sem santidade ninguém verá o Senhor e sim segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor. Temos aqui uma expressão que merece a nossa atenção por se tratar de uma meia declaração constantemente ouvida sobre os altares.
O autor de Hebreus no capítulo onze ressalta a fé, se valendo do exemplo de homens e mulheres para revelar aquilo que, pela fé está ao nosso alcance. No capítulo doze ele fala sobre a perseverança que precisamos ter no exercício de nossa fé, compreendendo que, em muitas situações seremos disciplinados pelo Senhor que busca a produção de um fruto pacífico, trabalhado em meio a sua justiça para que possamos ser participantes da sua santidade.
Todo cristão tem uma carreira proposta por Deus, cuja qual, Jesus é o exemplo, o padrão a ser seguido e por isto necessitamos de correção ao longo da jornada. Infelizmente muitos cristãos saem do propósito de Deus em Cristo Jesus, justamente porque andam com suas mãos decaídas, com seus joelhos trôpegos e por sua fraqueza de fé, tornam-se mancos não resistindo a correção do Senhor para que sejam curados, diz o autor: Por isso, restabelecei as mãos descaídas e os joelhos trôpegos; e fazei caminhos retos para os pés, para que não se extravie o que é manco; antes, seja curado.(Hebreus 12. 12-13 Bíblia Sagrada – RA)

Em nossos dias o maior desafio para as lideranças no âmbito da Igreja diz respeito aos relacionamentos; desafio que confronta a prática diária de santidade exigindo de cada fiel uma vida devocional de submissão e ferrenho combate em busca da paz. É justamente em meio as relações que Deus nos prova, nos corrige, observando se há em nós um exercício de justiça. Portanto, para a grande maioria passa despercebida a necessidade de paz para que possamos alcançar a santidade, sem paz com seu próximo não há santificação.

Os conflitos comportamentais e oposicionistas tem crescido em meio aos filhos de Deus, nos esquecemos do que significa “Solla Escriptura”, para darmos sentido humanista a palavra de Deus, onde todas as partes têm direito a palavra, menos, o Deus da Palavra. A democracia finalmente se instalou na Igreja, a criatura quer ensinar o criador; como resultado disto temos um número crescente de Igrejas (denominações) no Brasil, a final, quem não gosta do que uma denominação pensa e prega, procura uma que seja segundo sua ideologia. Mais do que isto, não gostar das ações de uma liderança; ou porque no último culto alguém me virou o rosto; ou por não concordar com este, com aquele; ou ainda porque não me dão oportunidade, muitos tem se tornado faltosos para com a graça de Deus. Observe o que a insatisfação, a desmotivação, a murmuração provocam em meio a uma congregação: …nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados; nem haja algum impuro ou profano, como foi Esaú, o qual, por um repasto, vendeu o seu direito de primogenitura. (Hebreus 12. 14-16 Bíblia Sagrada – RA)

Os conflitos comportamentais levam a produção da chamada “raiz de amargura”, que por sua vez resulta em murmuração, desmotivação, insatisfação, este é o caminho que tem levado muitos a se perderem como Esaú, que vendeu sua primogenitura por um prato de lentilhas. A santificação só é possível quando buscamos a paz com todos, é isto que o texto registra, sem paz com próximo, que se soma a prática de santidade diária (santificação), ninguém verá o Senhor. Esaú não considerou sua posição assim como muitos crentes e por isto a vendeu, não venda a graça de Deus que está sobre tua vida pelo simples fato de estar em conflito; busque a paz.

Certamente sua cabeça está, mas, mas…

O problema é com sua liderança?
E rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, e que presidem sobre vós no Senhor, e vos admoestam; e que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obra. Tende paz entre vós. Rogamo-vos também, irmãos, que admoesteis os desordeiros, consoleis os de pouco ânimo, sustenteis os fracos e sejais pacientes para com todos.(1Tessalonicenses 5. 12-14 Bíblia Sagrada-RC)

O problema é com algum irmão(ã)? Veja o que diz o apóstolo Paulo:
Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz… (Efésios 4.1-3 Bíblia Sagrada-RC)

O problema é em meio a Igreja?
Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia. Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz.(Tiago 3. 17-18 Bíblia Sagrada-RC)

A questão é de sua particularidade?
Porque quem quer amar a vida e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano; aparte-se do mal e faça o bem; busque a paz e siga-a. Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos, atentos às suas orações; mas o rosto do Senhor é contra os que fazem males. E qual é aquele que vos fará mal, se fordes zelosos do bem? (1Pedro 3. 10-13 Bíblia Sagrada-RC)

Lembre-se, sem paz e santidade ninguém verá o Senhor, portanto, busque a Paz!

Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, e estando prontos para punir toda desobediência, uma vez completa a vossa submissão. (2Corintios 10. 3-6 NT-Bíblia Sagrada)

TIRE AS ATADURAS (4/4)

This entry is part 4 of 4 in the series Tire as Ataduras

images (29)

As lágrimas de Jesus provocam compreensão por parte de uns, aversão por parte de outros, no entanto é a sua ordem que surpreende a todos.

 Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra.

(Ev. João 11. 39a RA).

Por mais fé que Marta e Maria possuíssem as palavras de Jesus exigiram delas uma postura frente a todos os que estavam presentes.   Cremos ou não cremos na Palavra de Jesus.

Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias. (Ev. João 11. 39b RA).

A declaração de Marta ressalta que era preciso algo extraordinariamente extraordinário, ela nos remete ao fato de que além de estar morto o corpo de Lázaro já estava em estado avançado de decomposição.

Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus? (Ev. João 11. 40 RA).

Que tipo de fé você tem?   A ocasião exigia atitude como demonstração de fé.   Temos neste ponto uma linda mensagem para a Igreja.   Marta e Maria criam nas palavras de Jesus, mas será que elas poderiam ter retirado àquela pedra sozinhas?   Certamente, não!

Não estamos falando de algo imaginário ou espiritual e sim de uma pedra real, física, que fechava aquele sepulcro.   Vemos com isto que por mais fé que alguém possa ter, existem momentos, circunstâncias onde é necessário ajuda, para isto existe o corpo eclesiástico no ceio da Igreja.   Sua finalidade é dar suporte aos mais fracos, fortalecer aqueles que devido a uma calamidade da vida precisam atravessar o vale da sombra e da morte; estender o cajado para que o povo possa passar em meio ao mar das adversidades; profetizar sobre os ossos para que estes obedeçam a Palavra do Senhor, colaborar com o Espírito Santo a fim de que a vitória seja do povo de Deus.

 Tiraram, pois, a pedra.

(Ev. João 11. 41 RA).

Marta e Maria Jamais teriam movido àquela pedra sozinhas.

E, tendo dito isso, clamou com grande voz: Lázaro vem para fora. E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto, envolto num lenço. (Ev. João 11. 43-44 RA).

Para espanto de todos, do sepulcro surge uma figura envolta em ataduras. Aleluia!

Todo o dia Jesus ressuscita pessoas, isto ocorre sempre que alguém nasce de novo.

O Espírito Santo convence o homem a fim de que este se converta: fé

Para isto é preciso que alguém pregue: tire a pedra

Uma vez que o homem entende sua condição, se arrepende e aceita Jesus como seu Senhor, o milagre acontece.

Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus. (Ev. João 1. 12-13 RA).

De imediato torna-se Justificado, Regenerado, Adotado e Santificado diante de Deus, pois o novo nascimento gera uma nova criatura em Cristo Jesus. (2Corintios 5.17)   Entretanto o mundo a sua volta continua o mesmo, sua família, seu trabalho, seus relacionamentos, sua cultura, as questões últimas do seu ser continuam ali.

Ataduras que precisam ser retiradas.

O mesmo ocorre quando cristãos passam por situações traumáticas em suas vidas, não ocorrendo aquilo que se espera de Deus, a dor e o sofrimento podem gerar sentimentos, ataduras que deixarão sua fé  embaraçada, ligando-o a princípios do mundo na tentativa de encontrar explicação para os fatos que se desenrolam.

A ferramenta que nos ajuda a retirar as ataduras, nos desembaraça possibilitando que possamos nos desligar das emoções é a santificação.   É preciso entender que a santificação, mesmo implícita na vida do cristão, é gradativa, pois exige a prática dos ensinamentos de Jesus a fim de que sua Palavra condicione nossa fé segundo o que cada situação exige.

Para que o novo convertido tire tais ataduras torna-se necessário a prática da santificação em toda sua maneira de viver; já na vida de um individuo com anos de fé, tirar as ataduras significa voltar a um caminho de fé absoluta na Palavra Jesus.   Eis a questão!

Ataduras são produzidas por debilidades em nossa fé, que nos levam a emoções avessas a Deus, a sua Palavra, a seu Filho, seu Espírito.   Entretanto tais emoções só poderão se instalar em sua vida se você deixar, ou pelo menos permitir que eles entrem.   Já é hora de você abrir mão dos seus questionamentos, da sua vontade, vença seu intelecto suas emoções e decida-se por uma vida de fé.

Disse-lhe Jesus:  Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?

É tempo de desligar-se das emoções negativas, é tempo de tirar as ataduras.

Permita-me fazer uma última observação.   Os judeus que ali estavam não podiam tirar as ataduras de Lázaro, uma vez que sua cultura religiosa não lhes permitia tocar um defunto, bem eles não sabiam o que exatamente estava acontecendo.   Só havia duas pessoas naquele lugar realmente interessadas em tirar aquelas ataduras, Marta e Maria e isto elas poderiam fazer sozinhas.

Você está envolto em ataduras, sua vida está embaraçada, você ainda está ligado a emoções que te impedem de seguir a diante.

Ei!!!  Você é o maior interessado em retirá-las.

Creia em Jesus, vá em frente, pois esta é a ordem dEle para você:

 Então Jesus disse:

Desenrolem as faixas e deixem que ele vá. (NTLH)

Tirem as faixas dele e deixem-no ir (NVI)

Desliguem-no e deixai-o ir. (VL)

Desatai-o e deixai-o ir. (RA)

 

Tire as ataduras; contemple a glória de Deus.