ARCA DA ALIANÇA & VIDA CRISTÃ

This entry is part 5 of 5 in the series Estudo da Palavra

PARTE V = FINAL

image60V

No dia seguinte, Moisés entrou na tenda do Testemunho, e eis que o bordão de Arão, pela casa de Levi, brotara, e, tendo inchado os gomos, produzira flores, e dava amêndoas. Então, Moisés trouxe todos os bordões de diante do Senhor a todos os filhos de Israel; e eles o viram, e tomou cada um o seu bordão. Disse o Senhor a Moisés: Torna a pôr o bordão de Arão perante o Testemunho, para que se guarde por sinal para filhos rebeldes; assim farás acabar as suas murmurações contra mim, para que não morram. (Números 17. 8-10 Bíblia Sagrada)

A fim de mostrar ao povo sua escolha Deus pede a Moisés que ponha diante dEle um bordão, representando cada família de seu povo. Como vimos; “o bordão de Arão, pela casa de Levi, brotara, e, tendo inchado os gomos, produzira flores, e dava amêndoas”.

Bordão é um bastão, um cajado de madeira utilizado por pastores na tarefa de apascentar ovelhas. Entretanto para nós ele tem um significado mais amplo, veja:

Deus mostrou seu poder a Moisés por meio de seu bordão: Toma, pois, este bordão na mão, com o qual hás de fazer os sinais. (Êxodo 4. 17 Bíblia Sagrada)

A ordem divina diante do mar foi: “E tu, levanta o teu bordão, estende a mão sobre o mar e divide-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco”.(Êxodo 14. 16 Bíblia Sagrada)

A escolha divina no caso de Arão diz respeito a condição sacerdotal, alguém que, diante dEle representaria o povo. Sendo assim, compreende-se que a tarefa de um sacerdote consiste em interceder pelo povo, mas também servir de guia, ensinando a zelar, guardar a Palavra do Senhor.

Existe ainda outro entendimento na questão sacerdotal. A vontade de Deus era transformar seu povo numa nação sacerdotal em relação aos povos da terra, mas para isto eles precisariam de um exemplo, alguém que além de interceder por eles levando suas causas a presença de Deus também fosse um espelho da vontade de Deus na prática sacerdotal.

Importante lembrar que a tarefa daquele povo era sim, a de representar o Senhor na terra, sua aliança com Deus tonou-os uma nação santa, separada para viver segundo a vontade de Deus, para anunciar suas grandezas, a fim de que todo povo, tribo, língua e nação tomasse conhecimento do Senhor que criou o céu e a terra.

O bordão era símbolo de uma escolha divina, de autoridade e poder, somente aquele que carrega em si a Palavra de Deus poderia fazer uso do cajado.

Veja o que diz Jesus ao orar:

Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade. Eu não rogo somente por estes, mas também por aqueles que, pela sua palavra, hão de crer em mim; para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu, em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. (Ev. João 17. 17-21 Bíblia Sagrada)

Jesus nos deixou a sua Palavra e por meio dela temos poder e autoridade; porque cremos, sua Palavra habita em nós. A fala de Jesus revela que a Igreja tem a mesma tarefa do povo de Deus na antiga aliança. Não temos um bordão, temos a Palavra. Na qualidade de Igreja, permanecemos no mundo devido ao testemunho que nos está proposto dar a todas as noções, povos e línguas, revelando a estes o evangelho: Cristo Jesus

De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus. (2Corintios 5. 20 Bíblia Sagrada)

Embaixador!

A posição mais elevada de representante diplomático de um governo, junto de outro governo; enviado diplomático de graduação mais alta para representar seu país; encarregado de uma missão; emissário.(Dicionários Silveira Bueno – Michaelis Escolar)

Sim, somos embaixadores de Cristo Jesus, nossa tarefa é revelar ao mundo o reino de Deus por meio da mensagem do Evangelho. Por isto nossa vida deve ser exemplo de santidade em relação ao mundo, onde nosso testemunho falará tanto quanto nossas palavras.

Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós, sim, que, antes, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus, que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia. (1Pedro 2. 9-10 Bíblia Sagrada)

O terceiro e último elemento que havia na arca de aliança é o bordão, a autoridade sacerdotal que hoje está não só em nossa vida, mas na Igreja como um todo.

É tempo de anunciarmos as grandezas de nosso Deus, anunciarmos suas virtudes, pois ainda está aberta a porta da salvação.

Os elementos que estavam na arca onde habitava a presença de Deus, hoje estão na Igreja, estão na sua vida. A Palavra, o Maná e o Bordão fazem parte de sua caminhada, de sua vida, este é o tempo de desfrutarmos da presença do Senhor e revelarmos ao mundo o seu poder.

Respondeu-lhes: Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela sua exclusiva autoridade; mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra. (Atos 1. 7-8 Bíblia Sagrada)

Texto tão conhecido, mas quero chamar a atenção sobre uma palavra nele contida.

…mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas…”

Moisés realizou sinais, prodígios e maravilhas segundo a ordem do Senhor. Você recebeu “Poder”, não só para testemunhar com sua vida (Mártir), mas para no nome de Jesus manifestar poder.

A vida que estava na arca da aliança agora está em você, vida cristã é transportar e transmitir a mensagem do evangelho, sua Palavra, seu Poder, sua Graça e Amor.

Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. E, havendo dito isso, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. (Ev. João 20. 21-22 Bíblia Sagrada)

Que Cristo Jesus esteja com você; Shalom.

ARCA DA ALIANÇA & VIDA CRISTÃ

This entry is part 4 of 5 in the series Estudo da Palavra

PARTE IV

image60V

E, quando se evaporou o orvalho que caíra, na superfície do deserto restava uma coisa fina e semelhante a escamas, fina como a geada sobre a terra. Vendo-a os filhos de Israel, disseram uns aos outros: Que é isto? Pois não sabiam o que era. Disse-lhes Moisés: Isto é o pão que o Senhor vos dá para vosso alimento. (Êxodo 16. 14-15 Bíblia Sagrada)

Que é isto? Esta foi a reação do povo de Deus ao observar uma coisa fina que estava sobre o deserto.

E chamou a casa de Israel o seu nome Maná; e era como semente de coentro; era branco, e o seu sabor, como bolos de mel. E disse Moisés: Esta é a palavra que o Senhor tem mandado: Encherás um gômer dele e o guardarás para as vossas gerações, para que vejam o pão que vos tenho dado a comer neste deserto, quando eu vos tirei da terra do Egito. Disse também Moisés a Arão: Toma um vaso, e mete nele um gômer cheio de maná, e põe-no diante do Senhor, em guarda para as vossas gerações. Como o Senhor tinha ordenado a Moisés, assim Arão o pôs diante do Testemunho em guarda. (Êxodo 16. 31-34 Bíblia Sagrada)

É impressionante ver o cuidado do Senhor com seu povo, sim, nós estamos falando de um milagre que revela a condição divina de prover para o povo a base do que os sustentaria em sua jornada.

Este certamente é um dos milagres mais fenomenais registrados na bíblia, isto porque:

O milagre provavelmente ocorria durante a madrugada, na última vigília da noite.

Só era possível colher o Maná após a subida do orvalho, o que ocorria nos instantes iniciais da primeira vigília do dia. A uma referência Judaica no livro dos Hebreus que diz haver um momento específico para sua colheita; caso não fosse feito logo o calor do sol desmancharia aquela coisa fina sobre a terra.

Era necessário colher todos os dias; somente o que fosse necessário para o dia com exceção do sexto dia onde se colhia por dois dias.

Esta provisão durou todo o tempo em que eles estavam no deserto, só findou quando eles experimentaram o fruto da terra prometida.

Estando, pois, os filhos de Israel acampados em Gilgal, celebraram a Páscoa no dia catorze do mês, à tarde, nas campinas de Jericó. Comeram do fruto da terra, no dia seguinte à Páscoa; pães asmos e cereais tostados comeram nesse mesmo dia. No dia imediato, depois que comeram do produto da terra, cessou o maná, e não o tiveram mais os filhos de Israel; mas, naquele ano, comeram das novidades da terra de Canaã. (Josué 5.10-12 Bíblia Sagrada)

Ao conduzir seu povo pelo deserto Deus lhes deu a condição de ultrapassá-lo não só do ponto de vista espiritual, mas físico, o que está caracterizado no Maná, que lhes serviu como base alimentar em sua travessia.

Observe o que diz Jesus:

Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto e morreram. Este é o pão que desce do céu, para que todo o que dele comer não pereça. (Ev. João 6. 47-50 Bíblia Sagrada)

Em nossos dias a Igreja relembra a morte de Cristo Jesus apenas uma vez por mês no culto chamado Santa Ceia, entretanto a morte de Jesus deve se fazer presente todos os dias na vida de um individuo de fé.

Podemos desfrutar todos os dias do que Jesus fez, mas o que Ele fez?

Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne. (Ev. João 6. 41 Bíblia Sagrada)

Jesus deu sua vida em favor da tua!

Muitos diriam: O que é isto?!

Isto é o amor de Deus que foi derramado em nossos corações por Cristo Jesus que se entregou a morte e morte de cruz.

Deus providenciou um alimento físico para aqueles que desejam voltar-se a Ele, Ele enviou seu filho na forma de homem para morrer pelos nossos pecados, em Jesus fomos reconciliados com Deus, em Jesus nos tornamos filhos do Deus Vivo.

Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus. (Ev. João 1. 12-13 Bíblia Sagrada)

Vimos que a Palavra é viva, real e presente na vida do crente “e o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”. (Ev. João 1. 14 Bíblia Sagrada)

O segundo elemento na vida cristã é a presença do próprio, é Cristo vivendo na estrutura física do cristão. É isto mesmo, Jesus reside, habita no tabernáculo que é nosso corpo, Ele nos dá força para viver, ele nos vivifica e ainda que nosso corpo se corrompa, nosso espírito é fortalecido por sua presença.

Ele subiu ao Pai, mas prometeu:

E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós. (Ev. João 14. 16-17 Bíblia Sagrada)

O Espírito do Senhor Jesus está sobre ti…

Ele é a provisão diária em tua vida, Ele te sustenta, Ele trará a manifestação do reino de Deus sobre ti, Ele te guiará, Ele te apascentará, Ele te ensinará, Ele te mostrará, Ele é Jesus habitando em ti…

O Espírito Santo enviado por Jesus é o nosso Consolador para os momentos de dificuldade que encontraremos em nossa caminhada na terra. Todos os dias o Espírito Santo tem algo especial para você, Ele tem uma Palavra, uma cura, um milagre, revelação, dons, renovo, indicação, paz, alegria, restauração, Ele tem amor…

Entregue-se a um relacionamento com Ele, permita que Ele te surpreenda.

Você dirá, o que é isto?

Isto é, o Espírito do Senhor que está em ti…

…e eis que eu estou convosco
todos os dias,
até a consumação dos séculos”.

(Jesus Cristo)

ARCA DA ALIANÇA & VIDA CRISTÃ

This entry is part 3 of 5 in the series Estudo da Palavra

PARTE III

image60VA Arca da Aliança simbolizava a presença de Deus, os elementos que nela estavam contidos tinham um significado próprio.

– Os dez mandamentos: a base da aliança revelando as condições que permitiam ao povo relacionar-se com Deus.

– O Maná: revelava a condição de prover diariamente aquilo que sustentaria o ser humano em sua estrutura física, “o que é isto” é a provisão diária dada por Deus.

– O Bordão de Arão: o bordão nos fala da condição, posição concedida por Deus ao povo; agora na qualidade de sacerdotes deveriam não só levar sua Palavra, mas representar em sua presença todos os povos da terra.

Existe uma verdade pouco observada nos evangelhos, somente quando olhamos suas entrelinhas podemos percebê-la.

Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus, tu mos confiaste, e eles têm guardado a tua palavra. Agora, eles reconhecem que todas as coisas que me tens dado provêm de ti; porque eu lhes tenho transmitido as palavras que me deste, e eles as receberam, e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste. (Ev. João 17. 6-8 Bíblia Sagrada)

No monte Horebe Deus deu a Moisés um conjunto de Palavras, termos que deveriam reger a aliança estabelecida ali. Vemos nesta passagem que ao orar pelos discípulos Jesus diz ao Pai que tornou manifesto o seu nome por meio da Palavra, o verso sete salienta tal verdade.

Jesus como portador da Palavra que deveria ser entregue (revelada) a humanidade.

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai. (Ev. João 1. 14 Bíblia Sagrada)

Normalmente nos detemos na obra da cruz, falamos e pregamos sobre a cruz, sobre a morte vicária e expiatória de Jesus, sem perceber que a mensagem da Palavra precede este grande evento. Na verdade, a cruz segue a tarefa dada pelo Pai a Jesus, que como homem deveria revelar, entregar a humanidade, começando pelos Judeus sua mensagem, sua Palavra.

Cumprir tal tarefa significaria dar a própria vida, condição para que o ser humano pudesse novamente se relacionar com Deus, requisito para que a Palavra pudesse habitar no homem. Dar a vida foi um ato soberano de amor, e a sua vida (de Jesus) pode Salvar a humanidade.

Aceitar Cristo é muito mais do que apenas crer em sua obra, ou entender que Ele se entregou por nós, aceitar Jesus significa receber, acolher, praticar, guardar, viver por meio de sua Palavra.

Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. (Ev. João 17. 17 Bíblia Sagrada)

Em Cristo, somos santificados pela Palavra que habita, que reside naqueles que nasceram de novo.

A Palavra está em você, ela é o alicerce de uma vida espiritual, ela é a estrutura que mantêm a Igreja.

Infelizmente muitos crentes desconhecem esta verdade e por isto sofrem as agruras da vida.

A resposta está na Palavra e a Palavra está em você, pense…

A Palavra nos regenera:

…pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente”.(1Pedro 1. 23 Bíblia Sagrada)

A Palavra é a espada com a qual devemos lutar:

Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;…(Efésios 6. 17 Bíblia Sagrada)

A Palavra é padrão de medida, pois corta, penetra e discerne aquilo que para nós é impossível:

Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. (Hebreus 4. 12 Bíblia Sagrada)

A Palavra é água para nos purificar:

Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado;… (Ev. João 15. 3 Bíblia Sagrada)

A Palavra nos educa e prepara para boas obras:

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra….(2Timóteo 3. 16-17 Bíblia Sagrada)

A Palavra é fogo, é martelo para quebrar, destruir toda e qualquer barreira:

Não é a minha palavra fogo, diz o Senhor, e martelo que esmiúça a penha? (Jeremias 23. 29 Bíblia Sagrada)

A Palavra é luz:

Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos.(Salmo 119. 105 Bíblia Sagrada)

A Palavra cura:

Enviou-lhes a sua palavra, e os sarou, e os livrou do que lhes era mortal.(Salmo 107. 20 Bíblia Sagrada)

A Palavra é alimento:

Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus.(Ev. Mateus 4. 4 Bíblia Sagrada)

A Palavra de Deus sempre prospera segundo a vontade de Deus para aquilo que foi liberada:

…assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei”. (Isaías 55. 11 Bíblia Sagrada)

Independente da situação que você esteja vivendo lembre-se:

A Palavra está em você!

Querido Leitor.

A Palavra está a sua disposição, aceite a Jesus Cristo como Senhor e Salvador de tua vida e desfrute do poder da sua Palavra.